Como os Quadrinhos do Batman e da Liga são Melhores que os Quadrinhos do Batman e da Liga


Tá o título, pode ser confuso, mas já explico.

Bom, tudo começou quando resolveram dar continuidade às TAS (The Animated
Series) nos quadrinhos após o final das séries animadas. Assim, o primeiro a teer continuidade foi Batman, que recentemente ganhou uma nova revista chamada “Batman – Gotham” após um hiato sem previsão de volta. A Liga da Justiça segue com suas aventuras na revista “LdJ – Sem Limites” e o Superman também tem sua publicação. O estilo é o mesmo dos desenhos, seguindo a estética proposta pelo Bruce Tim e com aventuras curtas e objetivas.

Acontece que elas são MUITO BOAS. Não são “muito boas para uma revista infantil”, elas são boas mesmo! Até a do Superman, que é um personagem bem chatinho, é legal. Acontece que diferente das séries para adultinhos da DC, essas revistas não seguem as imposições editoriais tão agressivamente. Batman, Batman Eterno, Batman & Robin, Liga da Justiça... cara, isso tudo está complicado demais. Todo mundo sabe que sou fã do Batman, especialmente fase desenhada pelo Dustin Nguyen na Detetive Comics, ela é muito, muito top, acho que uma das melhores fases do morcego, mas é exceção. No geral as revistas ficaram complicadas demais. Elas, mesmo dentro do reboot dos Novos 52, já tem uma cronologia estabelecida e o peso dela praticamente a cada edição. Fora a novela que é quando todos os personagens precisam interagir entre si, às vezes personagens que não tem nada a ver com o contexto um do outro, só para vender mais revistas.

As revistinhas baseadas nos “The Animated Series” são simples, carregam a parte mais divertida dos personagens, com suas essências muito bem representadas, um estilo gráfico muito agradável e uma linguagem mais simples, coisa que os comics de super-heróis perderam. Ao contrário de outras revistas, os quadrinhos não parecem frames printados de episódios
dos desenhos. São desenhados, do início ao fim, colorizados na estética das séries. Outro ponto muito, muito positivo é que eles passam a impressão de terem atualizado os desenhos. A série do Batman é da década de 90, algumas coisas ficaram pra trás, mas essa revista atualiza a série trazendo muitos ganhos para esse universo. A série da Liga é um pouco mais recente, então não há tanto a ser atualizado. A do Superman, por sua vez, também sofre atualizações e mostra, talvez, o único formato onde o personagem ainda funciona de verdade (eu acho que o filme lá do Superman Pesca Mortal é muito bom, sim, só qe nos quadrinhos o cara já deu o que tinha que dar).
Com histórias que servem para adultos, jovens e crianças, as revistas publicadas pela Abril trazem o espírito super heroico de volta para valer, sendo provavelmente as melhores representantes do setor. Vale aí uma reavaliação da DC Comics sobre as alterações que fez nas revistas mais “adultas”, as mudanças estéticas e as reviravoltas bizarras que foram implantadas só para ganhar dinheiro. O que eu posso garantir é que, hoje em dia, vale muito mais a pena comprar as revistas das séries animadas.



Confira Também...

0 comentários