Opinion Zone: The Marshall Mathers LP


Não é fácil escrever sobre artistas polêmicos. Primeiro porque o autor do que você está lendo quase não escreve, sendo sempre difícil para ele escrever qualquer coisa; segundo porque sempre se tem que analisar se a opinião pessoal sobre a pessoa deve se ligar automaticamente ao que acha da obra. Como o texto que está sendo lido não é escrito por um profissional - Hum, é mesmo? - será apresentada uma opinião com relação a obra em questão apresentada. E o que melhor para postar na antes do Dia das Mulheres sobre um rapper que escrevia letras de como odiava a mãe e sobre fantasias de matar a ex-mulher?








 The Marshal Mathers LP vem a ser o segundo álbum do cantor Eminem, sequência do multi-platinado The Slim Shady LP, que lançou o rapper ao estrelato. Para muitos esses trabalho é o seu melhor, até mesmo na opinião do escritor que escreve aqui em questão. O disco vem como uma abordagem ainda mais pessoal do rapper, que tem como tema das músicas geralmente a própria vida e o relacionamento familiar, sua entrada no mundo das drogas e a opinião pública sobre ele. No álbum anterior ele tinha adotado a personalidade de Slim Shady, que era extremamente debochada e violenta, como se fosse uma versão extremamente mais agressiva dele; aqui ele ainda aparece debochado, mas bem menos e extremamente violento às vezes, além de passar um tom de sinceridade bastante cru.






Aqui também se encontra uma boa diversidade, não somente lírica como também na batida das músicas. Existe músicas que se parecem muito com batalhas de rapper - "Remember Me" -, músicas "violãonizadas" que fogem ao estilo - "Marshal Mathers" -, como músicas extremamente tocantes - "Stan". Mas como ele não canta em português e fala numa velocidade acima da moto que atropelou o Toddy Cogumelo, é recomendável que procure pelas letras e as trauções, para poder acompanhar enquanto escuta. Como não é nenhum álbum conceitual de história que nem o Tommy do The Who, não tem muito problema escutar as músicas fora de ordem.






Falar um pouco sobre as duas músicas que mais se destacam na opinião do presente escritor. Primeiro é a que talvez seja a melhor música do álbum e top 3 músicas do Eminem que é "Stan". Ela conta a história de um jovem chamado Stan que passa por diversos problemas, além de descobrir que a namorada está gravida, e escreve cartas para o Marshall Mathers na esperança que ele o ajude; o grande ponto da música é acompanhar o estado em que Stan se encontra e até mesmo apresenta-lo como um futuro alternativo para a vida de Eminem. Além disso, os vocais da Dido no refrão estão muito marcantes, dando um tom de doçura e tristeza no meio violência que a música vai adquirindo.

A outra é "Kim", música a qual vai gerar e gerou muita polêmica, por narrar um episódio fictício onde ele corta fora a garganta da ex-mulher, Kim. Sim, a música é ele matando a ex-mulher de forma extremamente violenta e depois enterrando o corpo no meio de uma floresta e ela se torna fantástica em apresentar a dualidade de sentimentos do cantor sobre ela, já que ele a odeia incrivelmente e a odeia ainda mais por ainda amar ela. Pelo que ele vai falar na última música do álbum, essa não deve ser tida como um incentivo a violência propriamente dita e mais o desabafo de alguém e uma forma de expelir as mais nefastas vontades dela. Claro que todo mundo pode se ofender com ele, mas ela tem esse significado de catarse para o artista. Talvez exista um aumento para o que o música realmente seja? Talvez, mas se a cena do Lars Von Trier passando um minuto e meio colocando fotos de pênis no filme Ninfomaníaca tem algum significado extremamente artístico e filosófico, com certeza "Kim" também tem.











Bom, fica por aqui mesmo, já que demorou muito mais tempo de escrever essa parada do que o previsto. Aproveitando o espaço para recomendar uma coisa que é apreciada pelo redator mais do que fazer uma crítica em si, sendo recomendada então a parada aí em cima exposta. Enfim, é isso aí, o post fica por aí e até a próxima leitura. Só para lembrar que a poucos anos o Eminem lançou o álbum Recovery que continha a música "Love The Way You Lie", que é muito boa e tem o vocal cantado por uma cantora, a exemplo de " Stan", só que quem canta dessa vez é a delicinha da Rihanna e tem no clipe:











Ah Rihanna...










Confira Também...

0 comentários