Pêores histórias do Aranha nos quadrinhos

Não é tão difícil lembrar de histórias ruins, devido a grande quantidade de merda histórias ruins que a Marvel vem trazendo ao seu principal personagem nos últimos anos. Óbvio que um personagem que tem um giro de mercado como o teioso, com diversos títulos e inúmeras pessoas mexendo/remexendo em tudo, várias histórias seriam discutíveis. Mas até ai, é normal, só que para falar a verdade a Marvel conseguiu se superar com o Homem-Aranha. Vamos lá:


  • Os pais de Peter Parker

Bom Peter é órfão e foi criado pelos tios, os pais era agentes da S.H.I.E.L.D e tiveram a reputação manchada (declarados traidores). Acontece que em uma arco de histórias, os pais de Peter subitamente retornam como se fosse algo normal. Para piorar Parker acredita, e para piorar ainda mais era uma trama do Camaleão (!!), utilizando duplicatas robóticas (sério que ele acreditou?),



  • Lançadores orgânicos 

Todos sabemos que um dos marcos do Aranha é o lançador de teias, aparato desenvolvido por ele, e que na versão cinematográfica  teve a alteração para que fossem orgânicas (sai do corpo do Peter). Acontece que fizeram exatamente a mesma coisa na revista do teioso, o problema é : como ?  Em 2004 ,na minissérie “Changes' a vilã, conhecida como A Rainha, beija Peter se transforma em uma aranha gigante. Quando a transformação a aranha gigante dá a luz a um novo Peter que lança teias do próprio corpo. Simples!!!



  • Potestade: Ou o sêmen assassino
Potestade é uma cópia descarada de 'Cavaleiro das Trevas' de Frank Miller, porém enquanto o segundo é um clássico dos quadrinhos modernos o primeiro é um completo refugo sem criatividade. Simplesmente é uma Nova Iorque oprimida pela ditadura com um herói aposentado e tem até um personagem chamado Miller Janson (Frank Miller e Klaus Janson - desenhista e arte finalista da história do Batman). A melhor parte dessa história é, Mary Jane morreu de câncer - a explicação : Foi o sêmen de Peter após anos de relação que infectou a moça.... Vê se pode.


  • Gwen e relação com Norman Osborn/Duende Verde - Parker corneado pelo primeiro amor
A morte de Gwen Stacy nas mãos de Norman é um dos marcos dos quadrinhos, uma história clássica, e conseguiram aqui acabar com isso. Acontece que ,segundo essa saga, antes de morrer a loira teve um caso com Norman Osborn e deu a luz a gêmeos. Anos mais tardes as crianças voltaram para se vingar do herói (elas envelheciam mais rápido devido a uma modificação genética). Atualmente Gwen Stacy está em Spider-Verse.


  • O Homem-Aranha  Superior

A comemoração de 700 edições de Homem-Aranha:  uma troca de corpos entre ele e um de seus maiores inimigos, Doutor Octopus. Melhor: O herói foi assassinado pelo Doutor que assumiu sua identidade.Vemos o Octopus Aranha usar milhares de robôs para monitorar os crimes. Vale lembrar que o Octopus quase casou com a Tia May em tempos passados....



  • Revelando a Identidade
Causar nos quadrinhos é a melhor maneira de sacudir a indústria, angariar novos fãs e fazer os mais antigos voltarem a olhar as histórias mensais que abandonaram. Uma das maneiras de fazer isso é matar algum personagem que logo volta a vida. Outra é mexer no status quo e fazer o herói se desmascarar para o mundo inteiro. E foi isso que Parker fez ... Mas houve reviravoltas...




  • Saga da ovelha Dolly - 'do clone'
Roteiristas usando histórias antigas, nos anos 70 o Homem-Aranha enfrentou um clone criado pelo Chacal e o jogou em uma chaminé .. fim ! Não, resgataram a história para mostrar que o bendito clone estava vivo. Primeiro o clone queria entender sua situação no mundo, acreditando ser o verdadeiro Parker. Ele assumiu uma nova identidade, virou uma espécie de irmão do Peter e se tornou o Aranha Escarlate.  Mas foram dois anos de inconsistências com roteiros compartilhados entre vários escritores, histórias fracas. Logo Parker não é mais o original e sim o Clone, Ben Reilly se torna legitimamente o verdadeiro herói, Parker larga o manto. Tudo tem a ver no fim (bem decepcionante) com o retorno de Norman Osborn e ... Quer saber o final? O DUENDE DISSE QUE PETER NÃO ERA O CLONE E SIM O ORIGINAL SEMPRE E REILLY ERA MESMO O CLONE, VOLTAMOS A ESTACA ZERO! FIM! Essa lenga lenga toda tirou muitos leitores do Aranha dos mensais, um deles eu. A história é controversa e talvez uma das piores fases do Homem-Aranha.




  • One More Day - 'aperta o reset'
Dia desses eu encontrei uma menina na rua e perguntei a ela se por ventura ela não poderia em troca de qualquer coisa que fosse, fazer eu esquecer que li a história "um dia a mais'... Bem se fosse fácil assim puxar o reset eu realmente o faria para esquecer esse negócio. Acontece que foi assim que a história se desenrolou: Após revelar a identidade (?!) a Tia May é alvejada por um tiro. Como quem deveria levar a bala era o Aranha ele resolve bater um papo com a menina na rua e fazer um pacto para salvar sua tia. E assim ele cede o seu casamento/amor/relacionamento com Mary Jane a troco da vida de May num acordo com Mefisto. E eu faço o que com a edição 100 de Homem-Aranha queimo ? Decisão editorial ou não, Peter acordou sem saber que foi casado com Mary Jane. De quebra ninguém mais se recorda de sua identidade (pois é). A pior parte de ter lido essa história é saber que tudo que presenciei como fã do teioso em sua história com a May Jane foi daqui em diante desconsiderado pela Marvel - um absurdo.


Tratamos nesse post de arcos de história ou séries especiais, mas caso lembre de alguma história mencione nos comentários.

Para ver mais um nobre post do herói -A trajetória televisiva (vergonhosa ou não) do Aranha aqui

Compartilhe!

Confira Também...

0 comentários