O que é a Aftershock ?

Abrimos esse post com uma pergunta, não para testar seus conhecimentos mas possivelmente para fixar em sua cabeça um nome. Para os leitores com um pouco mais de tempo de serviço prestado aos quadrinhos, não é difícil lembrar que de tempos em tempos, as editoras se desdobram ou ramificam-se originando novos segmentos. Com as restrições de empresas maiores, como Marvel e DC e imposições editoriais , algumas das soluções adotadas é partir para selos próprios que permitam o autor ter 'liberdade' criativa. Na década de 80 tivemos a First Comics, com trabalhos como American Flagg!, Dreadstar , Elric e Grimjack, sendo uma maneira de artistas tarimbados como Jim Starlin e Howard Chaykin darem voz a seus personagens. E assim guardadas as proporções, foi com a própria DC na linha Vertigo, mantendo visões de linhas de produtos diferentes do seu universo convencional, ou mesmo na proposta de Wildstorm e Image. A última uma junção de diversos artistas oriundos de Marvel e DC, com sucesso imenso na década de 90. Até artistas como Alan Moore, recorreram a selos independentes para darem continuidade em carreiras consolidadas e demonstrando trabalhos vencedores.
Mas que diabos é Aftershock ?


Até o momento Aftershock é uma promessa, assim como tantas decisões editoriais, em apostas como a de Karen Berger para lançamentos de títulos que hoje são sucessos constantes de vendas, mas que no momento de serem aprovados eram uma enorme incógnita. A Aftershock é uma nova editora fundada há alguns meses pelo ex-diretor executivo da Marvel, Mike Marts com o apoio de outro veterano, Joe Pruett. O intuito é simples, liberdade criativa aos autores, com os mesmos tendo a propriedade sobre suas criações. Além de ter a ambição de conseguir grandes nomes da indústria em seu 'no-hall'. Os primeiros passos foram anunciados para a Comic Con em San Diego, nas próximas semanas. Garth Ennis, Amanda Conner, Jimmy Palmiotti e Paul Jenkins são alguns dos nomes já anunciados para HQ's, além de Neil Gaiman (escrevendo contos de American Gods) e Jim Starlin na área de contos.

E porque falar de tudo isso? Simplesmente para lembrá-los que a primeira investida da Image Comics, na safra de Spawn, Savage Dragon, WildCats e etc, talvez não retrate o quão vencedora a editora se tornou com Walking Dead, Saga, Lazarus e outros. Vencedora de inúmeros prêmios nos últimos anos, a Image agora é vista por muitos como uma das grandes editoras regulares de Quadrinhos da atualidade. E não é para menos que vimos nomes como Mark Millar, Warren Ellis, Brian K. Vaughan, Jason Aaron, Grant Morrison, constantemente em suas páginas.
Se a Aftershock nos presentear com boas histórias, mesmo que com autores ainda não consagrados, cumprira seu feito. E quem sabe agora você continue a não conhecer esse nome, e em alguns anos, corra até uma comic shop para comprar a obra mais falada e vendida do momento apenas para que em algum canto recôndito da sua mente descubra que um dia leu esse post.


Confira Também...

0 comentários