Conheça um pouco do relacionamento conturbado entre a Marvel,Fox e o Quarteto Fantástico

Parte 1 Origem:
O Quarteto fantástico foi a primeira super equipe da Marvel, o que ajudou em uma revolução nos quadrinhos com a parceria de Jack Kirby e Stan Lee, na época o dono da Marvel havia escutado durante um jogo de golfe que a Dc iria fazer seu grupo de super heróis para aumentar as vendas, com essa ideia ele chamou Kirby e Lee para criarem o primeiro super grupo da Marvel.

Stan Lee na época estava deprimido pois sua carreira nos quadrinhos estava em queda, um dia a esposa da Lee disse a ele porque não aproveitar a chance e criar um super grupo do jeito que ele queria, Lee então falou com Kirby que sugeriu requentar uma ideia de cientistas do impossível ou astronautas super heróis que ele havia iniciado em Desafiadores do Desconhecido.

O Quarteto Fantástico inicialmente foi a principal equipe de super heróis da Marvel, tanto que a primeira historia dos vingadores aconteceu porque o Quarteto Fantástico estava ocupado e não poderia ajudar.

Ao contrario dos outros super heróis, o quarteto sempre teve sua identidade publica e todos vestiam o mesmo uniforme com o emblema do grupo, eles eram celebridades, tinha todas as vantagens e desvantagens de serem pessoas publicas.

Nos anos 90 após a Marvel adentrar o mercado de ações, investimentos ruins utilizando as ações da empresa levaram ela a quase falir, a Marvel então decidiu vender seus direitos de imagem no cinema para grandes estúdios, acreditando que eles nunca seriam filmados, ela colocou no contrato que a cada 10 anos deveria sair um filme ou o estúdio perderia a licença.
(Filme do Quarteto Fantástico dos anos 90 com efeitos dos anos 70)

Por esse motivo a Fox lançaria o filme do Quarteto Fantástico direto para as locadoras sem se quer passar pelo cinema em 1995, o filme foi intencionalmente feito para que o estúdio não perdesse o direito da Franquia, a Fox comprou mais tarde quase todas as fitas e a destruiu, mais tarde esse filme acabaria surgindo no mercado negro e na internet.

Após Blade o primeiro filme da Marvel estúdios ser um sucesso, outros filmes foram surgindo como X-Men e Homem Aranha, ambos sucessos comerciais, em 2005 a Fox teve a ideia de lançar novamente o filme, mas dessa vez com um orçamento maior, o primeiro filme foi bastante criticado, mas foi um sucesso de bilheteria chegando a mais 330 milhões de bilheteria tendo como orçamento 100 milhões de dólares, o que levou a sua continuação não tão bem sucedida financeiramente arrecadando 280 milhões de dólares de um orçamento de 148 milhões.

Os executivos da Fox acharam que a continuação arrecadou pouco então resolveram cancelar os projetos do terceiro filme do Quarteto Fantástico e o filme solo do Surfista Prateado (que seria escrito pelo roteirista e diretor de Guardiões da Galaxia).

A Fox teria que lançar um filme em 10 anos ou perderia os direitos da franquia, algo que eles nunca aceitariam.

Parte 2: Ascensão da Marvel Estúdios
(Homem de ferro arrecadou quase 600 milhões de dólares)
Fora da franquia de Blade a Marvel estúdios não havia ainda se arriscado em um filme de grande orçamento comercial, mas quando Quarteto Fantástico 2 estava sendo produzido a Marvel estúdios interferiu exigindo seu direito comercial sobre um personagem que iria aparecer nesse filme, um dos generais do filme seria  Nick Fury, mas como a Marvel entrou com a interferência ele mudou de nome.

Muitos criticaram a Marvel estúdios acreditando eu seu próximo filme seria de Nick Fury, mas eles não sabiam dos planos que o estúdio tinha para o restante do universo Marvel.

No verão de 2008 a Marvel lançou seu primeiro filme de grande orçamento Homem de Ferro que contava com uma participação especial de Nick Fury e da Shield, o filme arrecadou quase 600 milhões de dólares de um orçamento de 104 milhões de dólares, mostrando o potencial das franquias criando um universo coeso de todas as franquias que não foram vendidas para outros estúdios e eventualmente levaria o domínio do estúdio no gênero super heróis.

Observando isso a Disney compraria a Marvel e o Marvel estúdios  por 4 bilhões de dólares em 2009, na época foi a decisão foi muito criticada, mas hoje foi considerada a melhor decisão comercial da década, mais tarde a Disney ainda compraria as franquias da Lucasarts (incluindo Starwars) e assinou um contrato com a universal onde se tornaria proprietária dos direitos da franquia Jurássica permitindo que a Universal distribuísse o filme e recebesse parte dos lucros, a Disney ainda faria o mesmo contrato com a Sony para adquirir o Homem Aranha.
(Demolidor voltou para a Marvel  e teve um seriado de sucesso)

A Fox foi irredutível se sentindo publicamente ofendida pela Disney tentar pegar de volta seus personagens, apesar de alguns terem retornado para ela, A Fox não abriria mão da sua franquia de mutantes e nem do Quarteto Fantástico, levando a famosa briga entre os estúdios e a criação do Quarteto Fantástico para o cinema em 2015 para não perder os direitos.

A Fox garantiu que mesmo que não pudesse fazer um filme, faria um mesmo que fosse de baixo orçamento direto para DvD se fosse necessário para não perder os direitos, Fox se viu em uma situação semelhante em 2012 com Demolidor, mas não havia orçamento para fazer os filmes do Quarteto e Demolidor sem perder uma das franquias, eles decidiram não fazer o filme do Demolidor, o que levou o personagem de volta para a Marvel.

Graças a isso surgiu a agora cultuada serie do Demolidor pela Netflix, após isso o relacionamento entre os dois estúdios ficaria cada vez mais violento fazendo com que nos quadrinhos os personagens cujos direito são da Fox fossem cada vez mais afastados do centro das historias ou reformulados de maneira brusca.

Parte 3:Drama
( O novo Quarteto Fantástico de 2015)

Após 3 anos do anuncio que haveria um novo filme do Quarteto Fantástico Josh Trank um diretor novato cultuado por seu primeiro filme Poder sem Limites foi escolhido para ser o diretor do filme que iria manter os direitos da Fox no cinema da franquia.

Josh seria ainda escolhido para dirigir um dos spin offs de Starwars porem a conturbada relação entre o estúdio e o diretor levou a Disney achar arriscado deixar um diretor novato tomar conta de um dos filmes da franquia de Starwars, Matthew Vaunghn após o sucesso de X-Men dia de um futuro esquecido foi chamado como produtor do novo filme do Quarteto Fantástico, Micheal B Jordan amigo pessoal de Josh foi escolhido como Tocha humana o que gerou certas criticas de parte do publico.

Josh Trank começou no Twitter a criticar os fãs de quadrinhos, arrumando confusões desnecessárias nas redes sociais, uma delas em que ele coloca o nome fãs colado no anus de seu cachorro foi deletada depois, mas recuperada por diversos sites na época, gerando mais confusão ainda.
(Diretor Josh Trank)

A pedido de Matthew a conta do Twitter de Josh foi fechada para evitar mais confusões, mesmo assim Josh ainda diria em uma entrevista que os quadrinhos de Kirby eram canastrões e com um visual ridículo, o que aumentou ainda a raiva daqueles que já viam maus olhos a produção do filme, ainda o uso do logo da Marvel pela Fox mesmo a Marvel estúdios não tendo nenhum envolvimento e o diretor viver falando que o filme não teria nada  com os quadrinhos aumentaram o clima de tensão mais ainda.

Membros do elenco de produção ainda iriam falar nas redes sociais e fóruns que foram mal tratados pelo diretor, levando ao presidente da Fox a ter uma conversa pessoal com o diretor do filme, foi quando refilmagens foram feitas pela Fox.

Rumores circulavam na época que a Fox não havia gostado do resultado final do filme alegando que não havia muitas cenas de ação, uma nova cena de ação foi gravada, bem com novas cenas entre a equipe, adicionando mais 20 milhões ao orçamento inicial de 110 milhões de dólares.

Parte 4: Resultado Final
(Max Landis roteirista de Poder sem Limites alegou uma relação conturbada com o Diretor)
O produtor do filme ainda pediria ajuda a seus amigos que trabalhavam em X-Men Apocalipse para ajudar com a pós produção do filme, já que supostamente Josh havia brigado com ele, as que foram gravadas novamente com a ajuda de amigos podem ser reconhecidas no próprio filme pois são as que Sue Storm está com o cabelo diferente.

Após muitos conflitos internos Josh notados pela Disney acabou sendo dispensado do spin off que faria de Starwars oficialmente, nenhuma simpatia foi vista por seus colegas de trabalho atuais e anteriores, alguns inclusive alegaram abusos verbais do diretor para com eles, um dos atores de Poder sem Limites apenas respondeu “Karma” quando foi perguntado porque achava que Josh está metido em tantas confusões.

Jeff Sneider um dos ex colegas de Josh, ainda alegou que o sucesso de Poder sem Limites vinha do roteiro e não da direção de Josh, nesse momento em diante apenas surgiram comentários de baixo escalão lavando a roupa suja entre Josh e ex colegas do ramo.

Josh Trank ficou calado o tempo todo durante o problema, mas eventualmente respondeu a duras criticas falando mal de vários escritores de quadrinhos como Jack Kirby e John Byrne, bem como fãs de quadrinhos que o criticavam, nessa época a Fox alegou que não iria converter o filme em 3D.

Nas redes sociais Josh ainda falou mal do produtor e do estúdio, confessando que pode ter se excedido com alguns funcionários da produção do filme.

No final das contas o filme de 2015 da equipe foi mal tanto de critica quanto de bilheteria, de quem seria a culpa do diretor, da produção ou do  estúdio? No final das contas pouco importa, mas talvez o que seja importante disso tudo é e a Fox aprendeu que deve ou não respeitar uma franquia ao invés de simplesmente empurrar com a barriga esperando por um sucesso por pura sorte.

Espero ter explicado toda a bagunça que aconteceu e que tenham gostado

Confira Também...

0 comentários