Recomendação/análise: Serial Experiment Lain


Então, pessoal, de boa na lagoa? Tranquilo no kilo?
Eu sou o Richter, leitor desse site maravilhoso, e agora tenho a honra de fazer posts aqui, olha ai, veja você.
Como eu vejo que a gente tem liberdade pra escrever sobre assuntos variados, vou fazer minha parte tentando trazer algo de novo para o site.
E o que mais chama minha atenção geralmente são obras obscuras, mas de qualidade, e que pouca gente conhece, e eu pretendo compartilhar um pouco disso aqui.
___________________________________________________________________

Pois bem. Vou falar de um clássico anime conhecido como Serial Experiments Lain (ou SEL).
SEL é um anime/mangá lançado em 1998. Como é de se esperar de uma obra lançada perto dos anos 2000, a história é focada na grande rede de computadores interligados, que conhecemos como internet. 

Nós acompanhamos Lain, uma garotinha simples e que não tem muita intimidade com computadores, no seu dia-a-dia, na escola, interagindo com sua família, até o momento em que ganha um novo computador de seu pai.
A medida que vai utilizando o novo computador, ela vai ficando cada vez mais interessada em tecnologia e na internet (Chamada na série de "The wire", se você assistir em inglês), e com o passar do tempo, vai fazendo upgrades no computador até o momento que a máquina toma conta do quarto.
A medida que seu interesse pela rede vai crescendo, ela passa a ser cada vez mais absorvida nesse mundo virtual, o que traz questionamentos que são atuais até hoje, como o fato de algumas pessoas estarem tão imersas nesse mundinho, que a separação entre o virtual e o real se torna imperceptível.

Pra não dar spoilers, posso dizer que há muita filosofia, as vezes rola um clima bem sombrio, e há um plot twist interessante no final.

Não é o tipo de anime que qualquer pessoa vai gostar, pois algumas vezes é confuso de se entender o que está acontecendo, mas eu aconselho para alguém que está buscando uma experiência diferente.

O anime tem apenas uma temporada, com 13 episódios.  ̶D̶á̶ ̶p̶r̶a̶ ̶b̶a̶i̶x̶a̶r̶ ̶r̶a̶p̶i̶d̶i̶n̶h̶o̶.̶
E há também um jogo para PlayStation1 (em japonês), que não é bem um jogo, e é até mais difícil de se explicar do que o próprio anime.
______________________________________________________________

Então é isso. Espero que gostem do meu texto, e se tiver erros de português, a culpa é das minhas professoras que não souberam me ensinar, e eu sou só uma vítima da sociedade. 

Confira Também...

0 comentários