TOP 3 obras subestimadas de viagem no tempo!

Comemorando o dia que Marty Mcfly chegou no futuro, vamos fazer um post comemorativo citando 3 obras de viagem no tempo (2 jogos/1 filme) que podem ser consideradas subestimadas, obscuras, ou simplesmente não alcançaram o reconhecimento merecido.

1 - The Legend of Zelda - Majora Mask


Muitos podem dizer que esse clássico jogo do nintendo64 não é subestimado, pois ganhou um remake nesse mesmo ano para o nintendo 3DS, mas mesmo possuindo qualidades únicas, é um jogo que está fadado a viver na sombra de Ocarina of Time.
Sua história tem uma premissa simples: A lua irá cair dentro de três dias, e cabe a Link tentar impedir este acontecimento invocando os 4 gigantes adormecidos que habitam cada canto do mapa.
Como obviamente três dias não são o suficiente para ajudar todos na cidade, despertar todos os gigantes, e ainda coletar todas as máscaras, o jogador pode a qualquer momento tocar a canção do tempo em sua ocarina para retroceder a manhã do primeiro dia. Parece uma jogabilidade bem estranha, mas quando se pega o jeito, a experiência se torna algo totalmente diferente do que se vê por ai.

2 - Twelve Monkeys


Esse é um filme de 1995 que se passa num futuro pós-apocalíptico em que a humanidade passou a viver embaixo da terra, pois alguns anos antes foi liberada uma infecção que se espalhou rapidamente, eliminando a possibilidade de bida humana na superfície da terra.
Diferente da premissa que vemos em De volta para o futuro, o objetivo aqui é voltar para o passado, entender como ocorreu a liberação do vírus, enviar mensagens para o futuro, não com o intuito de evitar o vírus, mas sim buscando uma cura que será produzida no futuro.
Há um paradoxo interessante acontecendo, que é o paradoxo da história retroativa, quando um indivíduo viaja a um período do passado, e exatamente isso é o que acaba acarretando os acontecimentos de um evento que é a razão para sua viagem. Se explicar mais do que isso, se torna um spoiler do filme...

3 - Flower, Sun, Rain


Por último vamos citar esse jogo nada conhecido do PS2/NDS, em que você joga como um "buscador", um serviço no qual você deve buscar coisas perdidas. Você é contratado pelo dono do hotel Flower, Sun and Rain para encontrar algo na ilha de LosPass (LostPast = passado perdido).
O problema é: a medida que algum progresso acontece, você acaba retornando na manhã do mesmo dia, como se os dias não passassem e você estivesse preso num loop temporal, conhecido como Groundhog day (dia da marmota), que é quando uma anomalia faz com que o mesmo dia se repita incessantemente até que se corrija a causa.

Se conhece alguma história/jogo/filme sobre viagem no tempo, compartilhe ai também.

Confira Também...

0 comentários