Análise: SUPER (2010)

SUPER é um filme de 2010, estrelado pelo Dwight do The Office (Rainn Wilson).
É uma estranha mistura de comédia, com drama, e um pouco de humor negro as vezes. mas é tão mal executado e as coisas parecem tão fora de ordem que você fica com dúvida as vezes se é proposital.


(Segundo a imagem acima, o filme é melhor que Kick-ass. Esses críticos de cinema nunca fazem sentido...)

O filme segue bem a linha "kick-ass", do nerd rejeitado pela sociedade que se revolta com injustiças e decide se tornar um super-heroi na vida real. Durante o desenrolar do filme ele encontra uma side-kick que por motivos misteriosos, e que ninguém nunca vai entender, decide fazer sexo com ele, um cara feio e repulsivo que certamente só atrairia jovens garotas em obras de ficção.



A melhor coisa desse filme com certeza é a lindinha da Ellen Paige, mas até isso eles conseguem estragar matando ela no final.


O mais interessante desse filme é que a jornada do heroi, que tem como objetivo resgatar a esposa dos bandidos e reabilitá-la das drogas, foi um jornada em vão, porque no final ela simplesmente fica com ele alguns meses, o abandona, e vai viver uma vida feliz com outro cara. Ai você pensa "Tá, era pra isso dai ser um final dramático?" porque assim você desvaloriza tudo pelo qual ele passou.

Recomendado? NÃO. Se você quer passar o tempo assistindo algum filme de comédia, vá assistir algum filme do Adam Sandler, que ainda vai ser tempo perdido, mas talvez você dê alguma risada quando o Rob Schneider aparecer.

Confira Também...

0 comentários