Atendendo a pedidos, Mega Filmes HD 2.0 é lançado!


Como todos sabem, a Polícia Federal realizou uma grande operação na manhã de terça-feira (17/11) para prender os responsáveis pelo conhecido site de filmes e séries online Mega Filmes HD. Sem entrar no mérito se os recursos gastos para esta investida deveriam ser utilizados em outros assuntos ou não, o fato é que o serviço contava com milhões de usuários apenas no Brasil, possuindo um acervo com mais de 150 mil títulos entre filmes, séries, documentários e até mesmo shows. Devido a isto, usuários resolveram criar um abaixo-assinado através do site avaaz.org para pedir a liberação dos "piratas", alegando que o alto valor cobrado por diversos serviços de entretenimento são os reais responsáveis pelas pessoas apelarem para meios ilegais de acesso a novo conteúdo multimídia.
 
Em um país rico em que o povo é pobre e paga por uma internet cara, uma televisão a cabo cara e cinemas caros, são sites como Mega Filmes HD fazem a verdadeira democratização da cultura. A prisão e o encarceramento são totalmente desproporcionais ao delito de "violação de direitos autorais".
Aparentemente alguém ouviu os mais de 13,5 mil interessados na volta do serviço, pois por meio de uma publicação do polêmico perfil Deep Web no Facebook foi anunciada a chegada do Mega Filmes HD 2.0, parafraseando com a lenda da mitológica besta hidra ao dizer que "onde corta uma cabeça, nascem duas no lugar". De acordo com os responsáveis pela nova versão do site, demorará cerca de 30 dias para que todo o acervo anterior possa ser migradoe o conteúdo volte a ser normalizado, o que significa que neste primeiro momento pode ser enfrentada alguma instabilidade durante a reprodução, além da ausência de conteúdo mais recente.
Não foram dadas mais informações sobre quem são os responsáveis pela nova edição do site, por motivos óbvios, porém podemos estar vendo a criação de um novo pirate bay, onde o domínio precisará ser alterado constantemente para evitar que os donos sejam encurralados pela ação da polícia. Além disso, não sabemos como as autoridades de nosso país irão se portar com este claro ato de enfrentamento por parte dos defensores da pirataria, já que estamos vivendo uma verdadeira revolução com o advento de "novos" serviços e a substituição de modelos mais tradicionais tidos como ultrapassados.
Vale lembrar que existem ferramentas mais "modernas" que permitem a visualização de filmes, séries e outros tipos de vídeos de forma legal, como o caso do Netflix que cada vez ganha mais força em nosso país, chegando até mesmo ao ponto de ser criticado por canais da TV fechada por ser uma forma "desleal" de concorrência. Isto inclusive fez com que aCâmara aprovasse um projeto de lei taxando o serviço, o que ainda não entrou em vigor por precisar passar por outros trâmites legais até de fato ser sancionado.
E você, o que achou da ação da Polícia Federal contra os responsáveis pelo serviço? É a favor ou contra este tipo de entretenimento? Deixe-nos seu comentário abaixo!

Confira Também...

0 comentários