Crítica sem Spoilers - O Regresso

O vencedor do Globo de Ouro de melhor filme e forte candidato ao oscar, O Regresso, é o segundo filme do vencedor do Oscar Alejandro Iñarritu.


O filme, baseado em fatos reais, inicia numa rápida batalha entre brancos exploradores de pele animal e uma tribo indígena. Neste momento já percebemos o quão importante é a competência da direção. A cena da luta é filmada com giros em 360 dando uma noção de profundidade e agonia ao expectador, parecendo ter saído direto de uma boa introdução de um grande game de guerra (e esse tipo de condução é usado durante todo o longa). Discretamente somos apresentados aos protagonistas Glass (DiCaprio) e Fitzgerald (Tom Hardy), mas o que chama atenção enquanto a trama está em processo de construção é a fotografia impressionante do filme. A todo momento, em meio a fuga de barco do grupo de exploradores, vemos belíssimas imagens que retratam a natureza em meio ao som ambiente da chuva caindo entre as arvores ou da correnteza. Créditos para Emmanuel Lubeski.


A trama em si não é tão complexa, basicamente Glass (DiCaprio) é um guia para os exploradores de animais nas florestas americanas, o ano é de 1820. A equipe confia cegamente nele, mas ele acaba mortalmente ferido após ser atacado por um urso o deixando à beira da morte.  Fitzgerald (Hardy), que ficou incumbido de cuidar de Glass acaba por abandona-lo.
A 'cena do urso', acontece ainda nos primeiros minutos, e é um show de agonia e mostra o quão visceral algo desses escalão seria em um caso real. E claro o destaque vai para a excelente atuação de DiCaprio.

Em balanço geral o filme esta acima da média, e realmente deve ser o grande vencedor do Oscar (o que também é efeito da carência de bons concorrentes). Mesmo assim, fica claro que ele parece dar ênfase apenas a atuação de DiCaprio, deixando o roteiro com menor evidência. Também é possível sentir que o diretor tem à sua maneira, demonstrar o possível sobre o lado decadente do ser humano nos fazendo repensar muita de nossas atitudes e até se amargurar com muito do ocorrido no longa. A atuação de DiCaprio é segura, ele vale-se de toda a maturidade atuando (e sim ele já superou Titanic há muito tempo), e digna do vencedor do Globo de Ouro como melhor ator. Talvez o Regresso o coroe com o Oscar, pois é evidente que o foco do filme é torná-lo o astro principal. Principalmente em cenas que se alongam sem falas demonstrando apenas a agonia de seu personagem.
Mesmo assim, na opinião desse que vos escreve, Tom Hardy não fica atrás no filme, pelo contrário; Seu papel poderia sem sombra de dúvidas lhe render o Oscar de melhor ator coadjuvante, já que em muitos momentos ele rivaliza em atuação com DiCaprio. Ele nos entrega então um vilão verossimel e atormentado.

Se você busca em 'O Regresso' um filme com bons takes de ação (o que pode ter ocorrido pelo trailer), saiba que o filme é no estilo 'Birdman', tem muitos minutos sem fala (de suas duas horas e meia) com cenas que demonstram experiências sentimentais e físicas da luta de Hugh Glass pela vida.

Confira Também...

0 comentários