Entenda a relação do narcotráfico, com os clubes e a seleção colombiana!

http://imguol.com/c/entretenimento/58/2015/09/11/

Então, caro leitor, se você assistiu a excelente série Narcos da Netflix, deve se lembrar quando o agente da DEA comenta que, sete clubes da Colombia eram sustentados pelo narcotráfico. Embora a série, infelizmente, não explore muito isso, é de conhecimento geral, o quanto  Pablo Escobar era um amante incondiocional do futebol. E, aparentemente, sua intenção não era apenas lavar dinheiro usando os clubes, mas realmente ajudar à alavancar o futebol do país. 
Certo. Mas quais são os times que foram ajudados por Pablo Escobar e outros chefões do tráfico?


1. União Magdalena

Este foi o primeiro clube colombiano que veio do dinheiro de drogas ilícitas. No final dos anos 70 os irmãos Davila Armenta, suspeitos de tráfico de maconha durante os anos de boom, no final dos anos 70, salvou o clube da falência e levou-o para disputar o título de 1979
http://cloudfront.abcdeportes.com/sites/default/files/noticias/image/2015/01/

2. Atletico Nacional

Até hoje o título da Libertadores de 1989 é contestado pelos rivais do Atlético Nacional. Tudo porque a conquista teria vindo após Pablo Escobar, bastante ligado ao clube, ameaçar e oferecer fortunas aos árbitros envolvidos. A relação do traficante era tamanha que vários jogadores do Atlético foram visitar Escobar quando ele esteve preso, entre eles o excêntrico goleiro René Higuita

http://4.bp.blogspot.com/-cC-vUNiTo3k/ULWNKqZFakI/AAAAAAAACyc/n_cvIjL8AMA/s1600/



3. Independiente Santa Fe

Em 1989, Fernando Carrillo Vallejo, dos EUA, acusado de tráfico de drogas e proprietário de uma rede de drogarias comprou a maioria das ações da Santa Fé. Em 1991, o proprietário foi Phanor Arizabaleta, quinto homem mais importante do cartel de Cali. Também estiveram envolvidos com o clube, Daniel ‘El Loco’ Barrera e Efrain Hernandez ‘Don Efrain’

http://independientesantafe.co/wp-content/uploads/2015/07/


4. Millonarios FC

Em 1983, Hermes Tamayo presidiu a equipe. Ele também foi o proprietário de uma carga de dois mil quilos de cocaína apreendidos em Barranquilla. Em 86, advogados alemães e Guillermo Gomez estavam no comando do clube, até que o segundo foi morto por Gonzalo Rodríguez Gacha “The Mexican”, que iria assumir o clube e fazer vencer uma liga novamente. “The Mexican” era um dos traficantes mais sangrento e poderoso na Colômbia

http://terra.com.co/addon/img/deportes/


5. América de Cali

Este foi o clube dirigido de 80 a 90 por Miguel Rodriguez Orejuela, o líder do cartel de Cali e arqui-inimigo de Pablo Escobar. A partir de 1995 começaram os julgamentos de Rodriguez Orejuela e o clube afundou nas dívidas

http://www.ecbloguer.com/capsulas/wp-content/uploads/2009/02/

6. Deportivo Independiente Medellín

O cartel de drogas de Medellín com o traficante Hector Mesa foi um dos maiores acionistas do clube na década de 80, apesar de Mesa ser muito fã do clube Atlético Nacional

http://img.vavel.com/

7. Deportivo Pereira

Este clube foi controlado em 80 por Octavio Piedrahita, um traficante de drogas que os Estados Unidos pediam a extradição. Porém, antes, ele foi morto em Medellin, no ano de 1998. Octavio Piedrahita, ajudou a formar a organização criminal Los Extraditables

http://www.eltiempo.com/tagImages/


7.1 Seleção Colombiana

http://s2.glbimg.com/XcDzgVZB2BXNnmUwgWVEMNv7TIJTaBTVR2wsakXybDxIoz-HdGixxa_8qOZvMp3w/e.glbimg.com/og/ed/f/original/2013/09/18/

O ápice do sucesso com o investimento do cartel de Pablo Escobar aconteceu em 1989, quando o Atlético Nacional conquistaria a Libertadores. Para tal feito, o narcotraficante trouxe um jovem e talentoso treinador, Francisco Maturana, que apostava num futebol de muita movimentação e rapidez de seus jogadores. Assim, em 1988 o Atlético conquistava o campeonato colombiano e, no ano seguinte, vencia uma competição inédita para a Colômbia, nos pênaltis, diante do tradicional Olimpia-PAR

Empolgado com o sucesso de seu investimento, Pablo Escobar financiou a preparação da seleção colombiana para a Copa do Mundo de 1990 e obrigou a contratação de Maturana como treinador desta.

No Mundial de 90, a Colômbia chegou até as oitavas, mas foi derrotado por Camarões. Entretanto, nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos, a Colômbia passeou. Um destes “passeios” aconteceu contra a Argentina, quando o time comandado por Higuita, Valderrama, Rincón e Cia, venceu os hermanos por 5 a 0.

Mas, o que Escobar e outros líderes dos cartéis não sabiam é que seu império estaria chegando ao fim. Em 1993, após emboscada da polícia colombiana, Pablo Escobar seria morto, e o Cartel de Medellín dissociado.

Os traficantes remanescentes apostariam suas fichas na seleção em 94, e se decepcionariam. Os Cafeteros seriam eliminados logo na fase de grupos, com a culpa caindo sobre os ombros de Andrés Escobar, zagueiro capitão da Colômbia e ídolo do Atlético Nacional
http://img.spokeo.com/public/900-600/

Conhecido como “Cavalheiro do Futebol”, Escobar marcou um gol contra diante dos Estados Unidos que decretaria a eliminação e, um mês depois, já na Colômbia, seria assassinado por causa desta falha. Isso foi a gota d’água para uma intervenção da Fifa junto às autoridades para limar de vez qualquer pessoa ligada ao tráfico de drogas no futebol
Os cartéis mataram jornalistas, policiais, árbitros e dirigentes ao longo do tempo em que mandaram no futebol. Tentaram subornar juízes, dentre outras atividades. Práticas que diminuíram depois da morte de Pablo Escobar.

Agora a Colômbia mostra estar se organizando, estruturando, aos poucos. Tem uma seleção forte, com Falcao, Cuadrado e James Rodríguez como destaques. Estes craques sem a sombra do tráfico, como viviam Higuita e Valderrama!

http://imguol.com/c/esporte/2014/04/10/

O que vosmecê achou disso? Gostei bastante da matéria. Acredito que, se você já assistiu algum jogo de clube ou da seleção colombiana, já ouviu algum narrador fazer o seguinte comentário: "Depois de sofrer muito com os cartéis, o futebol colombiana está se reerguendo." Bom, já ouvi várias vezes, todavia, admito que só me interessei por tal informação, depois do reforço da série Narcos.

Também é verdade que usar clubes de futebol para lavar dinheiro, não é exclusividade da Colômbia ou coisa do passado. Hoje em dia, ainda, acontece muito isso. Principalmente na Europa. Porém, diferente daquela época, nenhuma grande potência está se sentindo incomadada com isso, então está beleza!!

Fontes: 1,2,3 

Confira Também...

0 comentários