Top HQfan: 4 motivos pra não passar vergonha achando que o Chris Rock arregou no Oscar


[Professor de Português mode on]

ironia
substantivo feminino
  1. 1.
    ret figura por meio da qual se diz o contrário do que se quer dar a entender; uso de palavra ou frase de sentido diverso ou oposto ao que deveria ser empr., para definir ou denominar algo [A ironia ressalta do contexto.].

 [Professor de Português mode off]

Fala, galera! O assunto principal desses dois dias (ou até surgir outro) é o Oscar 2016. O comediante Chris Rock foi chamado pra ser o apresentador depois da repercussão negativa da ausência de negros entre os indicados a ator pelo segundo ano seguido. Porém, a forma que ele usou pra abordar a questão não foi compreendida por todo mundo. Pegamos algumas evidências da trajetória do cara pra mostrar que se vc acha que ele disse que racismo não existe ( pelo menos em Hollywood) vc não entendeu e tem que rever as paradas que ele disse ao longo da premiação.

1 - Como não tomar um baculejo dos hômis

Pra quem está ocupado estourando absorvente pq as mulheres querem reivindicar direitos, tanto nos EUA quanto no Brasil os negros têm o perfil principal das vítimas de mortes violentas e prisões injustas cometidas por policiais. Nesse vídeo Chris Rock "defende a polícia" dizendo que os negros é que não sabem se comportar, e precisam de dicas pra não serem mortos por cometerem o crime hediondo de andar com o próprio carro.




2 - Definindo racismo

Os cidadãos de bem que estão se preparando para trabalhar voluntariamente na campanha de Bolsomito 2018 talvez precisem de uma definição fidedigna do que seja racismo livre da doutrinação marxista do MEC e do vitimismo dos movimentos negros esquerdistas inventados pelo Lula. Chris Rock ajuda a compreender.



3 - Todo mundo odeia o Chris

Muita gente não sabe, mas a série recente mas que já virou clássica é idealizada pelo comediante, sendo uma versão romantizada de sua adolescência. A série de 4 temporadas é recheada de inúmeras tiradas irônicas e situações explícitas de denúncia de racismo que por mais nascido e criado na Serra da República Farroupilha do Sul que vc seja em algum momento vai se convencer que são coisas reais na vida dos negros.




4 - Cabelo bom

O documentário que nunca foi lançado nos cinemas do Brasil e que foi tirado do Youtube diversas vezes, só se tornando disponível para ser assistido pelo Netflix (mas fazendo esse post eu descobri que não está mais no ar nem no canal), mostra como a indústria de alisantes e apliques de cabelo fatura bilhões de dólares por ano apenas nos Estados Unidos salvando as mulheres negras do cabelo ruim com o qual nasceram e tornando-as bonitas da única forma possível, deixando-as parecidas com o que o padrão de beleza branco determina.




Se você chegou até aqui sem entender ironia, sou negro, pesquisador das relações raciais e militante da mais antiga entidade do movimento negro no meu estado. O motivo do post é que algumas pessoas estava boladas achando que o Chris Rock se vendeu pros brancos da Academia ou arregou dizendo que racismo não existe ou que criticou as pessoas que idealizaram o boicote.

Agora que já aprendemos sobre ironia, hora de ver/rever o vídeo e chegar a conclusões mais próximas da realidade.



Oscar 2016
"Precisamos de melhores papéis...Leo recebe grandes papéis todos os anos"Esse foi o Chris Rock em seu monólogo de abertura da do 88th Academy Awards (Oscar).Tradução: Fã Depressão#OscarSoWhite #AskMore
Publicado por O Lado Negro da Força em Segunda, 29 de fevereiro de 2016


Confira Também...

0 comentários