Batman vs Superman - Negativo e positivo SEM SPOILER

         O filme do momento é Batman vs Superman, uma das tentativas da DC de equalizar seu universo cinematográfico com a rival e nortear seu futuro em produções deste tipo. Uma enxurrada de críticas já estão na internet e aqui no HQFan já tivemos duas opiniões de redatores ( favorável e não tão favorável).

Então vamos a esse post, que é uma maneira de mensurar o que o filme de bom e de ruim, servindo de base para argumentarmos com relação a sua qualidade.

 Primeiro vamos discorrer brevemente sobre o longa: O filme se passa logo após Homem de Aço, e traz as consequências da invasão do General Zod à terra. Descobrimos aqui que o Superman é adorado como um Deus por parte da população, enquanto outros questionam o fato dele ter poder suficiente para dizimar a terra a seu bel prazer. Um fato (que não posso dizer porque é spoiler) acaba por fazer o Batman se colocar contra o herói de Metrópolis.

Positivo


Trilha Sonora - Hans Zimmer e Junkie XL acertam em cheio em entregar uma trilha sonora que pontua belamente todo o filme. Sendo em benefício completo do longa.



Caracterização do Batman - O filme conseguiu trazer um Batman com mobilidade as telas, coisa que parecia impossível. Além de uma boa caracterização (talvez a melhor de todas) do personagem com um figurino que é o melhor dos Batmens. As cenas de ação do Batman empolgam, diferente das cenas robotizadas da trilogia Nolan. Como Bruce, Affleck não se arrisca. O Batman aqui é mais psicótico e extremamente violento.

 
Lois Lane - Sem dúvida, ela é um dos destaques do filme, porque o Batman não é o elo humano da trama. Mas Lois assume essa responsabilidade e dá mais realidade colocando nossos pés no chão. Claramente ela evolui demais comparando com "Man of Steel", do qual sua atuação era de certa maneira contestável.


O Embate - O ápice do longa (isso não é spoiler) é o embate entre os maiores heróis da DC. E ele é grandioso, com um CGI funcional (neste trecho do filme), e com muita refêrencia em Cavaleiro das Trevas. O que torna ruim esta parte do longa é que ele dura menos de 10 minutos.

 

Negativo

 

Lex Luthor - Não, ele não está no filme. Se pintassem o rosto do Eisenberg de branco ele se tornaria o Coringa (e parecido em parte com Heath Ledger). Não há nenhum traço marcante do Luthor dos quadrinhos, em seu estilo de charme traiçoeiro, calculista e sóbrio. O que se vê em tela (não é uma crítica direta ao ator escolhido) é um cara cheio de tiques nervoso, que herdou a fortuna do pai e vive fazendo metáforas sobre Deuses. Faz muita falta a trama o fato de errarem na composição de Luthor.

Final às pressas - O filme é longo, mas o seu tempo é mal aproveitado. Pois o enredo gira em torno da hiperestilização de Zack Snyder, com uma certa dose de enrolação que não favorece a trama. Tudo isto para apressar demais o final, que tenta compensar em ação o restante. Fica claro que o desfecho retira o clímax. Algo semelhante aconteceu em Homem de Aço, ainda que aqui seja muito pior. Apocalipse que o diga !

 Clark Quem?  - Se em Homem de Aço o lado humano do herói é o trunfo da trama, aqui ainda temos uma grande falha dele nesse universo: Clark Kent ! Ele é uma das piores coisas do filme, com cenas em que fica completamente deslocado em falas sem sal. Cavil também não ajuda nas atuações.

Pesadelos  - Em todo o filme acontecem cortes de cenas com tomadas de sonhos que mais parecem trailers dentro do filme. E nenhum desses sonhos tem ligações com o filme, mas a questão é que eles ocupam cerca de 30 minutos de todo o longa. Portanto uma decupagem dessas cenas poderia fazer o longa fluir e ser menos cansativo na experiência.


Furos na trama  - Bom, não podemos detalhar para não revelar spoilers. Mas o roteiro tem deficiências que incomodam. Essas conveniências que ocorrem, por mais que entendamos, aqui é usado em demasia. Torna a trama desleixada quando não deve ser.


_________________________________________________________________


Pesando na balança comentando esses pontos acima. Temos um filme
técnicamente muito bom, Snyder novamente usa a hiperestilização tentando forjar obras primas em cada cena. Fotografia escura, dando um tom sombrio e fúnebre ao filme, que na realidade é a proposta dele. Porém em algumas cenas a fotografia prejudica o entendimento do que está ocorrendo. Ainda sobre o tom sombrio, o filme não é para crianças, e as que estavam na sala de cinema se frustaram. Ou seja, é um filme para adultos. Ainda falando técnicamente, a trilha é ótima conforme destacado.

Em seus dois primeiros atos o filme é muito lento , tentando obviamente posicionar ideologias dos dois heróis e ambientar o público sobre o motivo de seu embate. Mas as sequências de pesadelos, e uma enrolação desnecessária, acabam tornando o filme cansativo. Inclusive o feedback da saída da sala de cinema foi realmente a questão do cansaço da trama.

Mencionado como negativo e realmente é o que mais pega no filme, é que seu roteiro tem muitos furos que não podem ser revelados por conterem spoilers. Os vilões são rasos, o Luthor está desfigurado e irreconhecível. Não é um spoiler dizer que Batman e Superman unem-se no fim do filme, mas a maneira como eles ficam do mesmo lado é algo discutível demais (uma nova deficiência). Mas é estranho falarmos do roteiro e trama, tendo em vista que a produção do filme tem nomes competentes do universo DC. David S Goyer que escreveu quase tudo que saiu da DC em filmes e séries nos últimos anos, Christhoper Nolan, Geof Johns (o grande nome dos quadrinhos da DC nos últimos anos)... Enfim ! Zack Snyder tinha um grande time com no hall para bolar essa história.

A Mulher Maravilha empata, não é ruim e nem excepcional. O Batman, é muito violento, mas também não é o Batman 'normal' do UDC. Aqui ele pode fazer o que for necessário inclusive matar alguém e se assemelha bastante ao de Cavaleiro das Trevas. Muita energia do filme é gasta para preparar solo para o futuro cinematográfico da DC, e isso ocorre em cenas desnecessárias e em outras mesmo que coerentes mal produzidas, como no caso da primeira menção a 'Liga da Justiça'.
A luta de Batman vs Superman, é a melhor da trama, aqui o CGI trabalha corretamente em função das cenas. É bom de ser visto, mas é frustrante porque praticamente não  há movimentação no filme até esse ponto, e essas cenas duram poucos minutos. Aqui entra o problema de acelerar o último ato e isso prejudica o filme em seu desfecho principalmente com a aparição do Apocalipse.


Bom pessoal, está é a minha visão do filme e uma 3ª opnião da redação do HQFan.
Por ser tão importante a cronologia cinematográfica da DC, pelos investimentos e esperanças depositadas neste filme, alguns erros vistos aqui não poderiam ter ocorrido.

Nota 6 a Batman vs Superman

Confira Também...

0 comentários