Jovens Titãs vs Liga da Justiça: Éééééééééé



Este filme fará vocês sentirem saudades das séries animadas dos Titãs (do Sbt) e da Liga da Justiça!

Então, meus amigos, recentemente foi lançada mais uma animação com um confronto de super-heróis. E se antes os projetos da Dc/Warner eram motivos de grandes elogios, Liga da Justiça vs Jovens Titãs, está aí para mostrar que a Dc pode fazer animações tão fracas quanto as da Marvel. O Renan gravou até um vlog comentando sobre o mesmo.

Bom, o filme começa como a maioria, a Liga da Justiça derrotando com facilidade um grupo de super vilões. Quando tudo parecia resolvido, o Mago do Tempo é possuído por uma entidade e começa a derrotar os heróis. Tudo parecia se complicar, quando Damien, o Robin, decide jogar o Bat Jato carregado de mísseis em cima do vilão. Incrivelmente, o Mago sai sem nenhum ferimento, mas consegue se livrar da entidade. O Batemá fica #chateado com o filho e pede para o Dick (aquele...) levar o garoto para treinar com os Jovens Titãs. Pronto, depois disso você pode pular a meia hora seguinte do filme. Pois, esse é o tempo que os roteiristas se esforçam para mostrar o quanto o Damien é um personagem chato e cansativo. Não li as histórias do personagem com o Batema, talvez se tivesse lido, teria mais paciência com o mesmo. Mas o fato é que, o Damien, é só um moleque insuportável!
A única coisa interessante que acontece nesse meio tempo, é o Dick tentando conseguir umas nudes da Estelar pela web cam; Logicamente o pervertido não consegue nadinha!


O filme só volta a ficar chamativo quando é revelado que o inimigo é Triggon, o pai da Ravena. O que faz todo sentido, pois é o único oponente dos Jovens Titãs capaz de fazer frente à Liga da Justiça.
Depois de tudo revelado, a Liga decide levar a Ravena, mas encontram resistência por parte dos Titãs. E quando parecia que o tal confronto entre os heróis iria acontecer, o momento é interrompido pelos monstrinhos enviados por Triggon. Pois é, o tal embate não acontece por livre e espontânea vontade, mas sim porque os integrantes da Liga (menos o Batemá) são possuídos pelo inimigo e partem para cima dos Titãs. Logicamente os adolescentes levam uma surra e Ravena é levada até o seu pai. Mas, antes disso, o Besouro Azul consegue fazer o Ciborgue recobrar a consciência e este se junta aos Titãs.


Com os mais fortes super heróis passando para o lado do inimigo, Ciborgue e os Titãs não veem como resolver aquela situação. Porém, eles esqueceram que Damien, o super garoto prodígio, ainda estava de pé. O moleque deu uma de Batemá e garantiu que se encarregaria do Super Homem. E foi isso que ele fez, numa das cenas mais absurdas das histórias das animações. O Superman, o homem que consegue se mover na velocidade do som, permitiu que um garoto de 11 anos o perfurasse com um pedaço de criptonita. E o mais incrível nem foi isso, os dois caíram de uma altura da Estátua da Liberdade, e o moleque levantou como se nada tivesse acontecido. Coerência acima de oito mil.
Depois de recuperado, o Super se encarrega de trazer o Flash (quebrando a perna deste) e a Mulher Maravilha de volta para o lado dos mocinhos. O que acontece em seguida é praticamente uma cópia do episódio da série animada dos Titãs: a Ravena vai até o submundo, e através de um feitiço consegue trancar o seu pai num cristal. A Liga volta para o seu quartel general e o Damien entra para os Jovens Titãs. Está concluída a animação!


O que vosmecê achou disso? Sinceramente, para mim, foi a animação mais fraca da Dc. Tanto em história quanto nos detalhes gráficos. Na prática, a Liga da Justiça em nenhum momento se mostrou necessária para a história. 
Resumindo, este filme foi uma versão piorada do episódio dos Jovens Titãs, com as adições do Damien e da Liga.
Só para concluir, prestem atenção na transformação dos Titãs, no melhor estilo Sailor Moon. E mais uma coisa, nesta versão o Ciborgue nunca fez parte dos Titãs; ele apenas se junta a equipe no final do filme. Embora, depois do dia salvo, ele fica na Torre Titã comendo pizza com os adolescentes; Talvez alguma referência à série clássica! Valeu

Confira Também...

0 comentários