Trono de Atlantis: Até parece que o amor não deu



Então, caros leitores, na resenha sobre Liga da Justiça: War esqueci de comentar sobre a existência de uma cena pós créditos, e que mostra um integrante de Atlantis jurando vingança contra o povo da superfície. Nada muito excepcional, mas que já era o gancho para o filme seguinte, Liga da Justiça : Trono de Atlantis.
Não precisa ser gênio para saber que o filme contará a origem do Aquaman. E como me incumbiram para fazer esta resenha, tive que encarar mais essa!

 

O filme começa mostrando como estão os integrantes da Liga depois da luta contra Darkseid. Todos parecem estar nas suas rotinas, até o momento que aparece a Diana se lamentando e dizendo que se sente sozinha no mundo, etc. Mas para surpresa da moça de ceroula estrelada, eis que surge o Super dizendo que se sente do mesmo jeito e só há uma maneira para aliviar aquele sentimento. Cara, sério, o Super usou uma cantada de pedreiro do tipo: "Você é o ovo que falta na minha marmita!" E o mais surpreendente, é que funcionou; o homem do S beijou a princesa e depois chamou para sair. De verdade, o filme poderia ter sido concluído nessa parte. Seria algo digno e todos ficariam felizes. E no encerramento só precisavam colocar a música do Art Popular. Não conhece a música do Art Popular? Tsc, tsc, tsc. Se liga ae

Faz tempo que a gente não é aquele mesmo par 
Faz tempo que o tempo não passa 
É só você estar aqui 
Até parece que adormeceu 
O que era noite já amanheceu 

Cadê aquele nosso amor 
Naquela noite de verão 
Agora a chuva é temporal 
E todo céu vai desabar 


Éh, até parece que o amor não deu 
Até parece que não soube ama..a..a..ar 
Você reclama do meu apogeu ( do meu apogeu )
E todo o céu vai desabar..ah ah ah ah ah...
Ah ah ah ah, ai... desabou (Me iludiu)


Pois é, mas os roteristas não são tão espertos e não concluíram o filme nesta parte e nem colocaram a música do Art Popular - depois é o Jon Snow quem não sabe de nada.
Seguindo a película, somos apresentados à um Arthur Curry bebum que quebra o pau com geral para defender a honra de uma lagosta; isso não é zoeira. Daí em diante é só enrolação, a Mera aparece e conta a verdade para o Arthur, a Liga da Justiça vai para o fundo do mar atrás de um submarino americano - nesta parte descobrimos que o Super e a Diana não respiram - e o Lanterna continua de birra com o Batemá e fazendo várias piadinhas sem graça!

A mãe vai conhecer seu filho!

A honra da lagosta! !

Sério, o filme realmente tem muita enrolação. A coisa só volta a ficar interessante nos dez minutos antes da conclusão, quando a mãe do Aquaman já foi assassinada pelo irmão e este colocou o seu plano em prática para invadir a superfície com o exército de Atlantis. A liga da Justiça junto com Aquaman parte para cima do vilão e tenta salvar o dia, mas como os heróis possuem fraqueza contra magia, todos são derrotados. Detalhe para o Shazam que volta a ser criança, mesmo sendo atingindo por raio invocado por outra pessoa - o Shazam não pode lutar durante uma tempestade.
Depois disso tudo, o Batemá e o Lanterna fazem um BBB com o vilão para que todos os Atlantis vejam que foi ele quem matou a rainha e não o povo da superfície. O Aquaman pega de volta o cetro e entra para a Liga da Justiça. Só


O que vosmecê achou disso? Bom, apesar de muita enrolação, esse conseguiu ser melhor que o seu antecessor ( ou será menos pior?)! Pelo menos dessa vez eles deram uma caprichada nos traços dos personagens. Só não entendo essa insistência de colocar o Hal Jordan birrento e piadista. 
Resumindo, é mais uma animação que está aquém do histórico da Warner, e só vale mesmo para mostrar que o Super também sabe usar umas cantadas safadinhas! Até a próxima

Confira Também...

0 comentários