Como eu era antes de você: com grandes filmes de super heróis, vêm grandes responsabilidades!

Então, caro leitor: você, um nerd adulto, dono do próprio nariz, que trabalha e gasta o suado dinheiro em coisas relevantes como revistas, jogos, actions figures, mangás e ingressos de filmes de super heróis. Basicamente, o Rei, o Soberano! Tudo isso, até você resolver arrumar uma namorada, noiva, esposa. Então, você, que era o Capitão do barco que navegava calmamente no rio da sua vida, é rebaixado carinhosamente para um Sidekick. Mas veja bem, isso acontece de uma forma Ninja, algo sorrateiro e silencioso. Quando você menos percebe, já está fazendo acordos escusos e duvidosos para poder assistir à filmes de super heróis. Filmes estes, que eram suas prioridades na época em que você era o Rei. Mas lembre-se, você não é mais. E como já diria o velho sábio Seu Barriga: "Pague o Aluguel!" Os estúdios resolvem lançar grandes filmes de super heróis de uma vez só. E para poder assistir à todos, você age como todo homem sábio... faz promessas para a digníssima. Promete acompanhar também, filmes que você jamais saberia da existência, na época em que era o seu próprio Capitão. Todavia, não esqueça: você não é mais.
E foi graças ao Capitão América 3, que eu me vi sentado numa cadeira de cinema assistindo: Como eu era antes de você!   

O filme conta a história de Emilia Clarke (certo, o primeiro nome da guria não é Emilia, mas o segundo é Clarke), uma moça simples, que vai trabalhar para uma família milionária e tem que cuidar de Will, um rapaz que ficou tetraplégico e perdeu a vontade de viver. Basicamente, a história é essa.
Não por coincidência, é baseado em mais um livro de romance americano. O filme se chama "Me before You" no original.

Ok, nessa altura o preconceito por "filmezinhos" românticos já estava alto. Mas então falei comigo mesmo: 
- Porra, Toddy, tu já pagou os zóios da cara para assistir isso. E aproveita que bebeu umas cervejas, coloca a culpa na cachaça e tenta curtir o filme.

Como sempre, assim como eu, a minha voz da consciência é muito sensata; então resolvi deleitar-me com o filme. Mas, não esqueçam: estava alcoolizado.

Seguindo, comecei a reparar e me questionar se os produtores do filme tinham alguma ligação com a série Game of Thrones. No mínimo, são muito fãs. Porque, além da Emilia Clarke, que é a protagonista, temos o Tywin Lannister como o pai do Will. Tenho certeza também que vi outra atriz de Game of Thrones neste filme. Porém esta não sei o nome, só para variar.
E com o elenco recheado da série do Jon Snow, o filme vai nos mostrando todo o drama de uma pessoa que teve a sua vida mudada bruscamente: de um jovem que tinha tudo e gozava essa totalidade em plenitude, para uma pessoa presa numa cadeira de rodas que só conseguia mexer o pescoço. 
Em contraponto, víamos a jovem que tinha saúde e beleza em abundância, mas que se limitava apenas porque acreditava que não poderia ser mais do que uma simples moça de uma pequena cidade!

Alguns dizem que a moral do filme é mostrar a personagem da Emilia Clarke como deficiente. Pois, mesmo sem ter nenhum defeito físico aparente, conseguia se limitar mais do que o homem na cadeira de rodas. Talvez estejam certos, talvez não. O fato é que, Como eu era antes de você, pode ser visto e entendido de várias maneiras. Alguns até mesmo entendem que os "defeituosos" são os pais do Will, um casal milionário, mas que estava emocionalmente quebrado à vários anos. Bom, mas tudo isso fica a critério do telespectador.

Em suma, "Como eu era antes de Você", é um filme que consegue arrancar risadas, reflexões e até umas lágrimas (isso não aconteceu comigo) de quem está acompanhando.
Se você está nesta situação, em que precisa cumprir "cotas de filmes de casais", este é uma boa pedida. Para os fãs de GOT então, ficará tudo mais fácil. 

E se você está esperando o spoiler maior do filme: "Cara, não vou fazer isso. Tive que assistir no cinema, não vou lhe dar esse doce!" Até a próxima!!!!!!!!!!

Confira Também...

0 comentários