A Piada Mortal Animação review

Batman.The.Killing.Joke.2016.BRRip.XviD.AC3-RARBG

Mais uma vez a equipe de animação da DC se superou a Piada Mortal consegue ser algo que acreditava ser impossível, ela conseguiu ser tão boa quanto os quadrinhos, mesmo modificando ele em alguns detalhes.
Sinopse“O que é necessário para alguém pirar? Quanto desespero uma mente suporta antes de quebrar? Essas são questões controversas que o Coringa está disposto a responder, para mostrar a Gotham que até o homem mais comum, como o Comissário Gordon, está apenas há um dia ruim de distância de encarar a insanidade. Baseada na aclamada graphic novel da DC, testemunhe a jornada dentro da mente obscura do Palhaço do Crime. Acompanhe seu começo humilde como um comediante até seu fatídico encontro com o Cavaleiro das Trevas, que muda tudo. Incluindo o retorno de Kevin Conroy como Batman e Mark Hamill como o Coringa, veja o nascimento de um super vilão, a força de um herói e uma linha tênue que vai te deixar sem palavras”.

(Batgirl na animação Piada mortal)
Ao contrario da HQ que já começa com Batman investigando o coringa e logo depois partindo para o crime brutal cometido contra Barbara Gordon (Batgirl) e seu pai (Comissario Gordon), tem um pouco da vida dela como Batgirl para sentirmos a dor que é a morte de Batgirl(coisas que leitores que acompanharam a revista sentiram ao ler ela, para logo depois a personagem ser introduzida como oraculo no Esquadrão Suicida), mas que passaria batido se a animação seguisse fielmente os quadrinhos para o publico leigo.

Batgirl é mostrada sendo tão foda quanto o Batman em tudo, mas ela se arrisca mais do que ele nas perseguições aos bandidos, existe um respeito mutuo entre os dois ( o que é muita coisa vindo do Batman), ao contrario do Batman, Batgirl é vista como uma heroína pela cidade, não como uma criminosa ( ao contrario do Batman), em seus momentos de folga ela desenvolve novas tecnologias para vigiar Gotham (estilo oraculo), o que leva ela ao meio de uma guerra de gangues em Gotham, mas mostra que Batgirl está perdendo o controle, sendo engolida pela raiva contra o crime (algo que já aconteceu diversas vezes com o Batman), , Batgirl está indecisa se vai continuar atuando como vigilante ou ajudar o combate o crime de outra forma, ironicamente sendo isso que vai causar sua queda.

(Coringa sendo a encarnação do mal)
Depois dessa introdução da Batgirl, vemos o batman investigar  um crime bizarro, Batman parte em busca do Coringa, dai em diante é seguido a historia dos quadrinhos, a animação consegue magistralmente passar o clima dos quadrinhos, apesar da grande perda da animação que é seu traço, já que não conseguiram emular o traço de Brian Bolland (desenhista da piada mortal), eles fizeram um traço genérico, mas a direção, roteiro e dublagem (Mark Hamill novamente rouba a cena).

Podemos sentir cada uma das emoções dos personagens sendo jogados em um abismo, demonstrando o mesmo clima e mensagem da historia de Alan Moore,  o Batman é tão louco quanto o Coringa? Um dia ruim pode fazer uma pessoa boa se tornar maligna? Todos são tão bons quanto a sociedade permite que ele seja? Somos apenas a somas das ações de nosso passado ou temos livre arbítrio? O Coringa tenta convencer sua filosofia insana e determinista ao Batman que tenta manter sua frágil sanidade acreditando que o que faz é justiça.

Super heroísmo é uma controvérsia, pois o super herói age fora da lei e não tem autorização para distribuir punição legal, não existe devido processo legal ou imparcialidade, então porque simplesmente não dar mais um passo no abismo e matar uma criatura doente como o coringa? Não matar ele e continuar vendo sofrimento faz Batman ser melhor? Faz com que a justiça seja feita? A vida tem um valor sagrado ou somos todos animais nos matando sem sentido? Cabe ao leitor ou nesse caso o telespectador decidir.

Confira Também...

0 comentários