As Muitas Origens do Besouro Azul parte 2 - A Era de Prata

Então, continuamos contando as Origens do Besouro Azul, agora na Era de Prata com o Besouro Azul II Ted Kord, se quiser ver a parte 1 clique aqui
Steve Ditko um dos artistas mais respeitados do mercado de quadrinhos devido a sua co criação de Homem Aranha e Doutor Estranho (alguns historiadores dizem que ele foi o criador de fato, mas vamos deixar isso para uma outra ocasião), havia criado diversos personagens dentro da revistas da Charlton Comics após ingressar nela em 1966 depois de uma briga com Stan Lee, depois entre outras coisas não ter recebido ajuda para os prazos quando pegou Tuberculose e quase foi demitido (sim, Stan Lee disse que ele seria demitido se atrasasse edições por estar com tuberculose), sem falar de diferenças criativas entre os dois, sendo que hoje aos 88 anos ainda trabalha, mas agora como agenciador de desenhistas para a Dc Comics entre outros trabalhos burocráticos dentro da editora, mas ele prefere não aparecer perante as câmeras, sendo que sua ultima aparição publica depois de decadas sem ser visto foi no documentário feito por Alan Moore e Neil Gaiman intitulado em busca de Steve Ditko.

Ele criou personagens icônicos na Charlton Comics como o Questão, Capitão Átomo, entre outros e a segunda versão do Besouro Azul que teria como alter ego Ted Kord, já que na Charlton ele tinha liberdade criativa completa e era creditado como criador de seus personagens, tendo em parte direitos dos lucros dos mesmos,  como o Besouro Azul original da era de ouro havia falhado em todas as tentativas de lançar ele, foi decidido na editora que uma nova versão do personagem deveria ser criado nascendo assim Ted Kord o Besouro Azul II, não ignorando a versão original (como a Dc havia feito com Flash, Lanterna Verde e outros personagens aos quais a Dc ignoraria a existência de suas primeiras versões na nova continuidade), mas sim criando um legado do Besouro Azul.

Ted Kord na Charlton Comics
Ted Kord o segundo Besouro Azul

Criado em 1966 por Steve Ditko, ele surgiria na revista do Capitão Atomo#83, mais tarde ganhando uma edição solo, inicialmente prendendo ladrões de banco, usando sua nave o Inseto ou o Besouro (dependendo do tradutor), ao contrario do Besouro Azul original, Ted Kord era bem humorado, sempre fazendo piadas durante suas aventuras, segundo o próprio Ditko, Ted inicialmente era uma versão alternativa das ideias dele para o Homem Aranha as quais ele não usou, por acreditar que não combinavam com o espirito do personagem (como ser rico e ter acessórios muito caros), ele então usou isso para o segundo Besouro Azul Ted Kord, que era um acrobata combatente do crime, mas que tinha uma mente cientifica brilhante, sendo capaz de ter salvo a companhia de seu pai da falencia com suas tecnologias e usava elas para combater o crime.

Ele tinha uma nova galeria de personagens coadjuvantes como Tracy que era acionista e executiva da empresa de seu pai, ela não dava muita bola para ele, mas Ted era apaixonado por ela, ela também investigava o que teria acontecido com o Besouro Azul original, que tinha sido professor de historia de Ted, alem de amigo dele.

Havia também o detetive Fisher que acreditava que Ted tinha alguma ligação com a morte do alter ego do Besouro Azul original, mas ele não tinha nenhuma prova contra Ted.

A Charlton não promovia sua linha de super heróis iguais aos outros estilos como historias de romance, por esse motivo seus personagens não ficavam muito conhecidos, mas mesmo assim tinha uma base solida de fãs que acompanhavam as revistas, cujos personagens mais tarde seriam comprados pela DC.

O Besouro Azul II Ted Kord dividia sua revista solo com o Questão ( outro personagem criado por Steve Ditko),  em muitas historias os dois se encontravam, quase formando um time.

Na segunda historia solo do Besouro Azul II Ted Kord, finalmente é revelado o que aconteceu com o Besouro Azul original, quando Tracy investigava uma ilha deserta, ela tentava livrar Ted Kord de ser incriminado por um crime que não cometeu, o Besouro Azul II segue ela e revela a identidade secreta para ela e finalmente conta o destino do Besouro Azul Original.

 O seu tio Jarvis Kord o chamou para ajudar em um experimento, o qual ele não disse do que era para Ted, mais tarde seu tio morreria em um acidente do experimento, Ted investigaria e descobriria que seu tio queria criar com a sua ajuda um exercito de robôs para controlar o mundo (!), o problema é que seu tio já fazia parte de um grupo criminoso que estava com os robôs, ele então pediu ajuda para saber o que fazer procurando conselho com Dan Garret ( O Besouro Azul original), os dois vão investigar e descobrem que Jarvis estava vivo e tinha virado um completo maluco, Jarvis manda matar os dois, Mas Dan toca no seu escaravelho e se transforma no Besouro Azul com incríveis poderes destruindo diversos robôs gigantes, ele então ataca o centro de controle e ocorre uma grande explosão destruindo não só os robôs gigantes, mas também matando Dan, que antes de morrer obriga Ted a guardar o segredo dele e continuar o legado do Besouro Azul, antes que Ted pudesse responder o local desaba matando de vez Dan.

Apesar de ter o escaravelho ele não conseguia se transformar, o que obrigou ele a treinar e a criar tecnologias para combater o crime,  como Ted foi encontrado no local e tinha dito que "perdeu a memoria do que aconteceu" a policia sempre acreditou que ele foi o responsável por tudo, inclusive a morte de Dan.

Na edição 3 temos a introdução dos Lunáticos, um grupo de super humanos criminosos que virariam os inimigos principais do segundo Besouro Azul, eles tinham ligação com o grupo criminoso do seu tio Jarvis, que agora que não tinham mais robôs gigantes, decidiram usar uma droga que dava poderes a pessoas e as faziam ser controladas por eles, criando assim os capangas perfeitos, depois que Ted revelou sua identidade para Tracy ela se tornaria sua confidente e amiga, mas longe de querer ter algo com ele, mesmo tendo uma queda por super heróis  (pobre Ted), 

Ted se destacava do Besouro Azul original, por ser uma pessoa comum, que tinha que treinar e criar novos dispositivos para ser um vigilante urbano.

Besouro Azul Ted Kord  vai para a DC
Após os personagens da Charlton serem comprados pela DC, no mesmo ano ocorreu a crise das infinitas terras, ao qual uma nova cronologia seria criada em 1985 na DC,  o que foi perfeito para introduzir os personagens da Charlton dentro da DC.

Ted apareceria oficialmente na DC em Crise das Infinitas Terras #1 onde seria escolhido pelo Monitor como um de seus campeões, o que foi algo extremamente bizarro, pois o personagem tinha acabado de entrar para a DC.

Depois da Crise das Infinitas Terras ter terminado, o Besouro Azul ganhou uma edição solo que durou 24 edições, com vendas boas até medianas, quando a DC iria terminar sua revista solo para fazer mais outra mudança radical, nas suas historias solo se matinha a mesma origem da Charlton, apenas retirando personagens como Tracy, já o detetive Fisher continuou existindo quase aposentado, mas ainda investigando a morte do Besouro Azul original que foi dado como um acidente.

O Questão também apareceria na revista Solo do Besouro Azul, tendo os dois diversos encontros e lutando lado a lado, os dois enfrentavam gangues com super armas em Hub city, o Calculador (Que até apareceu na serie Arrow) também apareceria como um dos arqui-inimigos do Besouro Azul, que mais tarde seria um inimigo recorrente do Batman e do Arqueiro Verde, 
Eles então cancelariam a revista solo do Besouro Azul para outra mudança radical.

Na Reformulação após os eventos de Crise nas Infinitas Terras, Ted Kord o 2 Besouro Azul seria utilizado na revista Lendas, que foi uma saga importante para recontar sobre a cronologia da DC após o mega evento da crise, a editora tinha duas ideias com o personagem, ou jogar ele nos Novos Titãs ou na Liga da Justiça, eles escolheram então a segunda opção, o que levou o personagem para a fase mais conhecida dele, a Liga da Justiça Internacional ou Liga Cômica.

Como o Besouro Azul ajudou no evento de Lendas contra a invasão de Darkseid, ele foi considerado um dos grandes herois do mundo e convidado para fazer parte da Liga da Justiça, que tinha naquele ponto os medalhões Batman, Mulher Maravilha, Flash e Super Homem.

No meio dessa confusão Ted tentava recuperar sua empresa, que tinha voltado para as mãos do seu pai que quase levou ela a falência, o Besouro Azul viu então a oportunidade de usar a Liga da Justiça para patrocinar sua empresa e seus apetrechos tecnológicos, assim ajudando ele das duas formas.
Com as versões anteriores da Liga vendendo pouco e os maiores heróis da editora sendo reformulados, a editora teve uma ideia arriscada, criar a revista da Liga sem seus maiores ícones, tendo como maior nome apenas o Batman, eles reuniriam diversos heróis considerados B´s como o Besouro Azul e o Gladiador Dourado (que fariam uma dupla cômica impagável na revista).

A revista não era somente focada no humor, mas também interligava com historias de intrigas internacionais e politicas, sem ser chata e tornando o tema acessível a maior parte do publico.

A União Soviética não era mais vista como uma vilã, mas sim apenas outra potencia internacional que não gostava do estilo americano de vida, os pontos de vista sobre ela e outras coisas eram dadas de acordo com a personalidade de cada herói, o que tornava as historias dinâmicas, sem falar que por muitos anos foi a revista top de vendas da DC.

Besouro Azul se tornou um dos personagens mais importantes da DC, tendo diversos escritores querendo escrever com ele,  também foi introduzido na revista o empresario pilantra empata e bem humorado Maxwell Lord, que seria no futuro a causa da morte de Ted Kord.

Essa fase da liga foi por muitos ironicamente considerada a mais realista e cosmopolita versão da equipe, tendo em vista que o grupo fazia parte da Onu e tinha membros das principais nações do planeta, eles resolviam questões como uma especie de exercito meta humano da ONU sem falar de crises internas nos países, mais tarde criando uma Liga da Justiça Europa e até Antártica, tendo grupos em cada principal nação do mundo, inclusive embaixadas nesses países, sendo que teve até uma no Brasil.
Ted Kord continuaria como um personagem importante da DC, mas deixado de lado após o fim da Liga da Justiça internacional e o retorno dos medalhões para a equipe, a editora então teria a brilhante ideia de criar uma nova versão do personagem, matando Ted Kord na saga Crise Infinita, após desvendar uma conspiração envolvendo Maxwell Lord que queria controlar o "Irmão Olho" um programa de inteligencia artificial criado pelo Batman, ele usou ele para tentar dominar o mundo (uma incrível mudança de personalidade para Maxwell Lord), a saga foi até bem vista pelos fãs na época, mas hoje é totalmente esquecível devido ao fato das diversas outras crises que foram criadas, que geraram tanto repudio de critica quanto dos fãs, o que resultou no Reboot da DC, mas antes disso a Dc ainda tentaria empurrar uma nova versão do Besouro Azul após a morte de Ted Kord de maneira gratuita e desnecessária, o que deixou muitos fãs com raiva do modo que ele morreu na época.

Muitos ainda criticaram ter Maxwell Lord como vilão, além da total descaraterização dos personagens durante a saga, parecendo que nada aconteceu com os personagens nos últimos anos desda Liga da Justiça Internacional.
Ted Kord voltaria durante a fase dos Novos 52 como um jovem cientista, herdeiro de um império tecnológico, sendo pouco utilizado na fase, mas ele voltaria de vez na fase Rebirth onde seu passado está valendo na cronologia e ele seria mentor do Besouro Azul III (que iremos falar na terceira parte do Bezouro Azul.

Confira Também...

0 comentários