Não tem birra. Na verdade é muito simples explicar a real situação da Marvel e Dc nos cinemas!



Então, o do filme Esquadrão Suicida estreou, e a repercussão inicial lembra muito o que aconteceu com Batman v Superman. As críticas à mais um filme da Warner/Dc deixaram os fãs preocupados a tal ponto, que estes criaram uma petição para tirar o site Rotten Tomatoes do ar - alegando que o site cria um complô contra os filmes da casa do Batman. A ironia disso tudo, é que a Warner é uma das sócias do site. Mas isso é outra história.
O fato é que, aparentemente, a Dc amargará mais um insucesso. Diante desta situação muitas teorias aparecem: como de que a Marvel compra os críticos e os fãs têm mais complacência com os filmes da Casa das Ideias do que com os filme da Warner.
Mas, será que isso é verdade?


Vamos começar. Um fã ou torcedor, geralmente é um ser guiado mais pela emoção do que pela razão. E nos cinemas isso é diferente. Quando um amante dos produtos da Dc afirma que todos são mais pacientes com os filmes da Marvel, fica clara a falta de razão dessa pessoa. O certo é que antes de fazermos afirmações , temos que buscar fatos que corroborem com aquela ideia. E buscando os tais fatos, vamos perceber que é bem simples explicar a situação das duas empresas no cinema:

Não, as pessoas não tem mais complacência com os filmes da Marvel do que da Dc. Se voltarmos um pouco mais atrás, vamos lembrar que a Marvel amargou alguns seguidos fracassos (mais de críticas do que financeiro) com os filmes Thor (1 e 2) e Homem de Ferro (2 e 3). Acredito que não exista um nerd que tenha gostado do terceiro filme do Homem de Ferro. O filme na época apanhou tanto quanto o BvS. 
Em contrapartida, a Marvel viveu os tempos áureos com os seguidos sucessos (crítica e financeiro) Vingadores (1), Capitão América (2) e Guardiões da Galáxia. 

Mas, se a Marvel tem altos e baixos, por que parece que ela sempre está numa situação favorável? É simples. A Marvel teve planejamento e um grande divisor de águas chamado Homem de Ferro.

Vejam bem, quando a Marvel lançou o primeiro Homem de Ferro, ficou claro que existia um planejamento para algo maior que um simples filme. A aparição do Nick Fury no final da película, corrobora com esta afirmação. Porém, depois disso aconteceram alguns percalços como - o não muito aceitável - Incrível Hulk e o - injustiçado - Capitão América 1. Ainda assim, em cima do seu planejamento e ainda impulsionado pelo acertado Homem de Ferro, a empresa não se abateu e entendia que aquilo tudo seria revertido com a união de todos esses heróis num único filme. Dito e certo. "Os Vingadores" aconteceu e é o filme de super herói mais rentável da história.


Já com a Dc foi diferente. A empresa parecia não querer ou temia trazer seus heróis para os cinemas - com exceção do Batman e Superman. Todavia, vendo o sucesso da maior concorrente, a Dc /Warner percebeu que poderia também lucrar bilhões. E, de forma completamente errônea, acreditou que ganhar esses bilhões era muito simples. Provavelmente os executivos acharam que era só colocar os fantasiados na telona que as verdinhas viriam naturalmente. Ledo Engano. Sem nenhum tipo de planejamento, a Dc lançou a sua primeira tentativa oficial de universo integrado: Lanterna Verde. E, como uma matemática simples, o filme foi um completo fracasso. A visão de que era só colocar um cara fantasiado que o dinheiro viria sem problemas, foi por água abaixo. A Dc percebeu que precisaria de um pouco mais do que isso para fazer aquilo tudo começar a funcionar. 


Com os fãs acreditando que a editora aprendeu com o erros, veio a segunda tentativa: O Homem de Aço. Essa era uma aposta certeira: o personagem que possui um dos três símbolos mais conhecidos mundialmente, o herói que inspirou todos os outros. Sim, na verdade era bem simples fazer um filme do Superman dar certo. Mas, a Warner incrivelmente conseguiu complicar tudo. Conseguiram desvirtuar o seu herói mais puro. Aquele que inspirou à todos durante anos, apenas amedrontava nas telas dos cinemas. E com uma sinopse de Power Rangers, a segunda tentativa também não aconteceu.


Se colocar heróis separados não estava dando certo, a Warner pensou o mais simples: "Vamos colocar os nossos ícones todos juntos no mesmo filme e pronto. Agora vai!"
Pois é, mas não foi. Batman v Superman corre o risco de ser lembrado como o pior filme super herói da história. Calma, logicamente existem outros infinitamente mais desagradáveis, porém, por tudo que envolvia o projeto, a decepção de Batman v Superman sempre será maior. O filme que trazia a Trindade maior da editora - Batman, Mulher Maravilha, Superman - juntos pela primeira vez nos cinemas, era garantia do primeiro bilhão neste recente universo cinematográfica da empresa. Porém, a Warner conseguiu retroceder ao primeiro erro do início de tudo: Não adianta apenas colocar os fantasiados na tela grande. Tem que ter planejamento para fazer isso.

E o filme que poderia superar os Vingadores da Marvel, apenas foi um amontoado de ideias sem roteiro e com uma direção pífia. Este, que de fato, foi a primeira prova de um universo integrado da Dc... também não aconteceu.


Bom, agora temos o Esquadrão Suicida. Este não vou falar muito porque ainda não assisti. Mas o filme já vem recebendo uma enxurrada de críticas negativas e corre um grande de risco de ter a sua bilheteria comprometida por causa disso. Batman v Superman e o Quarteto Fantástico conhecem bem o poder dos críticos!


Em suma - e espero que vocês também tenham percebido depois deste longo post - falar que a Dc passa por essas "dificuldades" nos cinemas por pura birra dos críticos e fãs, é ser leviano e não trazer a razão para a avaliação. Na Warner/Dc ainda não existe um planejamento de verdade. Não se sabe onde querem chegar e como chegar neste lugar desconhecido. E, acima de tudo, a Dc precisa do seu Homem de Ferro nos cinemas, do seu divisor de águas. Após três tentativas, esta virada ainda não aconteceu. Não surgiu aquele filme da Dc que passe a convicção de que eles estão no rumo certo. Talvez este "Homem de Ferro" seja a Mulher Maravilha. Tudo indica que a heroína da cirola estrelada será aquele filme que alavancará de vez os projetos do universo compartilhado da Dc/Warner. Senão, restará a Liga da Justiça salvar o dia e a chance de todos os outros heróis aparecerem nos cinemas. E isso tudo, com os desenhos da Liga da Justiça disponíveis para aprendizado.

Torço que a Dc/Warner realmente aconteça nos cinemas, e que tenhamos por muitos anos filmes de super heróis. Porque neste caso, quanto mais filmes com qualidade, melhor! Até a próxima

Confira Também...

0 comentários