Star Trek Sem Fronteiras (Review sem Spoilers)

Bom para começar devo dizer que sou fã do universo de Jornada nas Estrelas, mas não ouso dizer que sou um Trekkie afinal seria necessário ter Phd em Jornada nas Estrelas e saber tudo do universo da mesma, eu somente vi todas as series, filmes e li quase tudo que saiu dos quadrinhos do universo.


Como a maioria dos fãs do universo eu não gostei da ideia de rebootar ele, bem como achei bem ruins os filmes do universo rebootado, Star Trek Sem Fronteiras foi o melhor dos filmes do Reboot (o que não quer dizer muita coisa).

Sinopse - Depois de completar sua missão de 5 anos, a tripulação da Enterprise parece ter conseguido finalmente uma devida folga, mas somente param algumas horas antes de ser chamada para uma nova missão em um espaço não catalogado pela Federação, mas acabam descobrindo que era uma armadilha.

O ponto alto do filme são as interações entre os personagens, o que é uma característica de Jornada nas Estrelas, mas foi deixada de lado nos dois primeiros filmes do universo rebootado,  como sempre de longe o melhor ator do filme é Karl Urban que faz um dr Maccoy perfeito, o que faz notarmos o quão limitados são os outros atores.

A Direção de Justin Lin é muito melhor que a de JJ Abrams, para começar ele tirou aqueles terríveis flares ( aquelas luzes que atrapalham a visão durante o filme) e fez cenas de ação coordenadas, bem melhores que as cenas de ação confusas de seu antecessor, que gosta de filmar as cenas com a câmara balançando para dar realismo, porem na maioria das cenas dos filmes anteriores faz apenas atrapalhar a visão do telespectador, parece que Justin Lin entende o estilo de ação que o publico quer ver em ficção cientifica, ao contrario obviamente de seu antecessor.

Outro ponto positivo é que esse é um filme sobre exploração espacial, o que tinha sido deixado também de lado nos filmes anteriores, mais uma vez temos um vilão fraco como nos outros filmes do reboot, mas isso não atrapalha o divertimento do filme, existem também algumas referencias ao universo tradicional de Jornada nas Estrelas (que vamos falar a respeito em uma futura postagem).

Kirk (justamente o personagem principal ) é o ponto fraco do filme junto com o vilão, é incrível mas o Kirk de Shatner é muito mais carismático e funciona bem melhor que o Kirk Rebootado, 

No final Jornada nas Estrelas: Sem Fronteiras é um filme divertido, que até tenta passar o mesmo clima do universo tradicional de Jornada, mas falha, sendo como os outros filmes do reboot, um filme genérico de ficção cientifica, mas mais divertido que os dois primeiros filmes da franquia do reboot.

Nota 6,5

Confira Também...

0 comentários