He-Man e os Mestres do Universo: Saiba mais sobre a franquia

Então, vamos dar uma volta falando um pouco sobre as origens do desenho animado dos anos 80 e da sua versão de 2002, bem como um pouco sobre toda a mitologia criada dos Mestres do Universo.
Resultado de imagem para he-man and masters of the universe
O inicio
Nos anos 70 a Mattel rejeitou a ideia de patrocinar o filme de Starwars em troca ela teria o direito completo sobre o marketing de produtos, após o sucesso do filme de Starwars nos anos 70, a Mattel acabou percebendo a enorme burrada que fez, então começou um projeto de criar uma linha de brinquedos que pegasse elementos diversos de tudo que fosse febre naquela época como Starwars (1977) e Conan (1982), o chefão da Mattel então convocou seus melhores artistas para criar uma nova linha de brinquedo com esses conceitos para que fossem competir com Starwars, foram então criados três protótipos: um boneco militar, um boneco de bárbaro (muito parecido com o Conan) e um de ficção cientifica.

O Chefão da Mattel então disse que o boneco bárbaro era o melhor e disse "esse tem o poder!" que é a frase original do He-Man em sua versão americana "eu tenho o poder", que aqui ficou chamada na tradução de "eu tenho a força!", em seguida pintou o cabelo do boneco bárbaro de loiro e deu uma espada no lugar de seu machado.

Em 1982 os bonecos dos Mestres do Universo começam a ser lançados, pedindo que o estúdio da Filmation (conhecidos por suas animações) fizessem uma propaganda para a tv da linha de brinquedos, que em cada boneco comprado vinha uma pequena revista que contava uma historia onde o boneco fazia parte, aumentando a mitologia dos personagens, então com o sucesso da linha de brinquedos em 1983 uma serie animada pela Filmation era lançada, porem nos quadrinhos o He-Man não tinha uma identidade secreta.

O desenho animado na época usava a tecnologia mais avançada até então para fazer animações, que utilizava a técnica da rotoscopia que dava mais realismo e fluidez aos movimentos do desenho, ela filmava as pessoas fazendo movimentos e animava por cima,  grandes sucesso da época como as animações de Tarzan e Super homem usavam essa técnica, sendo também responsável pelo efeito especial dos sabres de luz, o sucesso da animação foi tão grande que dois anos depois de sua estreia saiu o spin off She-Ra que fez também um enorme sucesso, durante os anos 80 um show de teatro que ia por todos os EUA contava historias dos personagens e fazia um enorme sucesso, foi lançados dois longas animados que envolviam tanto He-Man quanto She-Ra.

No Brasil He-man começou a ser exibido em 1984 e continuou sendo reprisado até 1996,  nos anos 90 uma outra serie do He-Man foi feita (que falaremos mais tarde), mas o sucesso de He-man foi global, conseguindo fazer a Mattel chegar em 1986 a marca histórica de 1 bilhão e 200 milhões de brinquedos da franquia vendidos, porem o desenho de He-Man sofreria um baque quando a Mattel começaria uma briga interna sobre que caminho seguir com a franquia, atrasando o desenho e assim perdendo a propaganda do mesmo e com isso uma queda nas vendas de brinquedos, em 1986 o mesmo foi cancelado, devido ao fato de só passar reprises houve desinteresse, uma tentativa de criar um novo mito foi feita, criando o personagem He-Ro que seria filho de He-Man com Tee-La, porem a animação não foi para frente.

Durante o período em que o desenho passou foi cogitado um filme do He-Man, mas a Mettel era muito exigente quanto ao controle do filme, porem em 1985 a Cannon films (Highlander e Desejo de Matar) conseguiu fechar um acordo, o filme teria um orçamento estipulado pela Mattel, porem devido a problemas e brigas internas, as produções do desenho começaram a ficar complicadas, o filme saiu em 1987 com um orçamento bem baixo e o roteiro original foi todo cortando, se saindo então ruim de bilheteria, já que em 1987 a Mattel devido ao cancelamento do desenho e grande parte da franquia de brinquedos não tinha tanto dinheiro para apostar em um filme.

No roteiro original He-Man iria para Terra com seu pai ( o rei de Eternia) e sua mãe (que foi revelado no desenho ser uma astronauta da Terra), Esqueleto invadiria a Terra por achar ela mais fácil de ser dominada já que a humanidade tinha tecnologia ultrapassada e não usava magia, haveriam dragões que seriam mostrados em noticiários que tinha derrotado as forças armadas da Terra e no final He-Man enfrentaria o rei dos dragões que estava sendo dominado por esqueleto, como foi proibida pela Mattel o uso dos soldados da Horda de Hordak ou personagens conhecidos serem mortos, foram criados androides genéticos de armadura preta, o roteiro foi todo modificado tanto que Gorpo foi substituído por um duende, o roteiro original se passaria quase todo em Eternia e somente as cenas finais na Terra, onde Esqueleto absorveria grande parte da magia da Terra para assim enfrentar He-Man após a luta contra o rei dos dragões, mas devido ao pequeno orçamento o filme inteiro foi modificado, como foi dito antes o filme foi um fracasso de bilheteria e seus bonecos não foram bem recebidos.
Resultado de imagem para he-man 90´s tv series
Apesar do fim da serie animada em 1986 e do fracasso do filme de 1987, He-man continuava popular, ao ponto de suas reprises saírem bem de audiência, no intuito de vender mais brinquedos (como sempre) a Mattel e a Filmation se reuniram novamente em 1990 para produzir um seriado que seria continuação do seriado dos anos 80, onde He-Man iria ajudar um grupo de humanos do futuro que vivem no planeta Primus contra mutantes aliados do seu arqui inimigo Esqueleto, o desenho teve uma temporada de 65 episódios e não fez muito sucesso na venda de brinquedos, uma serie do He-Man somente voltaria a ser feita em 2002 nos moldes da serie original, mas com uma mitologia coesa.

Em 2002 saiu a serie He-Man e os Mestres do Universo, com mitologias e historias mais coesas, já que a serie original com cada brinquedo lançado mostrava uma nova historia, foi preciso reunir as historias de todos os brinquedos para mostrar a nova mitologia, que revelava coisas que só os fãs sabiam como o Esqueleto ser irmão do Rei de Eternia e tio do He-Man, a serie foi feita pela Mattel com parceira da Mike Young Productions que animou a serie, ela recebeu diversas criticas positivas e teve grande audiência, mas devido ao fato de não conseguir vender brinquedos teve apenas 2 temporadas de 39 episódios cada, porem existem rumores que essa serie seja o que vai servir de base para o filme do He-Man que está em desenvolvimento.

A serie conseguiu arrumar a bagunça que era a mitologia original (que iremos explicar mais em outra postagem), para mim foi o melhor material produzido da Franquia.
Resultado de imagem para he-man and the masters of the universe dc comics
He-Man nos quadrinhos
Como foi dito inicialmente os bonecos de He-man nos EUA vinham com pequenas revistas em quadrinhos que contavam historias sobre o personagem do boneco, começando a ser publicadas em 1981 e nelas haviam algumas mudanças, como por exemplo He-Man não possuir uma identidade secreta.

Em 1987 A Marvel lançou uma serie de historias baseadas no filme live action daquele mesmo ano, afim de trazer mais atenção dos jovens ao filme.

Em 2002 com o sucesso do novo desenho animado a Image Comics publicou historias baseadas no universo do novo desenho, essas publicações continuaram vendendo mesmo após o cancelamento do desenho e duraram até 2010, em seguida em 2011 mini series foram publicadas pela Dark Horse até 2012 quando a DC Comics/Warner comprou os direitos da franquia.

Em 2012 a DC Comics/Warner comprou os direitos de He-Man e os Mestres do Universo, reformulando o universo e fazendo ele parte do Multiverso DC após os novos 52, publicando até mesmo uma mini serie onde se encontravam com a Liga da Justiça, mas recentemente foi criado um segundo universo onde o universo era igual ao da serie dos anos 80 e que recentemente está se encontrando com o universo dos Thundercats (também comprado pela DC Comics/Warner).

No Brasil
A editora Abril publicou em formatinho o material original publicado pela DC Comics/Marvel Comics/Star Comics e as historias que saiam na revista que vinha com os bonecos de 1986 a 1988, porem como não havia muito material para a demanda que era alta das vendas da revista, novas historias foram escritas e feitas por artistas brasileiros dentro do universo do desenho, entre eles estavam Gedeone Malagola, Watson Portela, Rodolfo Zalla, Rodval Matias, Marcelo Campos, entre outros.

Em 1987, a tradicional fábrica de brinquedos Estrela seguiu o exemplo da Mattel, introduzindo à coleção brasileira de Masters of the Universe, os mini-comics produzidos por artistas brasileiros.

Em 2004, a Panini Comics publicou 4 edições da revista "He-Man and The Masters of the Universe", originalmente da editora Image Comics, em formato americano.

Com o sucesso da franquia o grupo Trem da Alegria criou uma musica especial sobre a serie