Jornada nas Estrelas: Saiba um pouco mais sobre Star Trek Nemesis

Resultado de imagem
Então, vamos falar o ultimo filme da Prime Universe (Universo antes do Reboot) e a ultima vez que vimos a tripulação da Nova Geração, sendo o filme com a pior bilheteria de Jornada nas Estrelas e responsável pelo seu reboot, considerado por muitos o pior filme de Jornada nas Estrelas já feito.
Apesar do filme anterior ter sido duramente criticado pela sua historia até que foi bom de bilheteria, mas Nemesis custou 60 milhões e arrecadou 67 milhões, sendo o responsável de fazer a Paramount pensar na ideia de um Reboot (coisa que haviam pensado após a fraca bilheteria de Startrek V, mas que mudou de ideia com o sucesso de Startrek VI), até então todos os filmes de Jornada nas Estrelas tinham dado bastante lucro, porem esse foi  o pior filme tanto de critica quanto de bilheteria, o filme saiu em 2002 nos cinemas.

Esse foi o primeiro e único filme dirigido por Stuart Baird da franquia, sendo o primeiro filme da tripulação da Nova Geração sem a direção de Jonathan Frakes (Comandante Riker), o roteiro ficou por conta de John Logan que tentou emular a historia da Ira de Khan (e não conseguiu), considerado por muitos o pior filme de Jornada nas Estrelas já feito, Tom Hardy (na época que ainda conseguia falar pelo menos o suficiente para as pessoas entenderem ele) faz o clone de Picard ( Patrick Stewart) foi um dos seus primeiros grandes trabalhos de sua carreira, John Logan até então era um escritor famoso e respeitado, ele inclusive tinha ganhado um oscar, mas depois desse fiasco ele levaria anos para se reerguer fato que aconteceu somente poucos anos atrás pelo seu roteiro para o filme o Aviador.
Young Picard_Meme
(Picard que aparece na serie mais jovem com cabelo (cima) e sem cabelo no filme (baixo))

Depois de século de conflitos os militares Romulanos oferecem ao Senado Imperial para unirem forças com os militares Remanos e então invadir a Federação, entretanto o pretor se recusa a cooperar. Uma névoa verde de radiação thalaron é liberada para a sala e todos são mortos. Enquanto isso a tripulação da USS Enterprise-E celebra a união do comandante William Riker e da conselheira Deanna Troi. Depois do casamento, de volta ao espaço, eles descobrem uma leitura de energia positrônica em um planeta no sistema Kolaran perto da Zona Neutra Romulana. O Capitão Jean-Luc Picard, Tenente-Comandante Worf e Tenente-Comandante Data aterrissam em Kolarus III e descobrem partes de um androide semelhante a Data. Quando o andróide é remontado ele revela que seu nome é B-4(Before, antes em inglês), a tripulação deduz que o androide é uma versão anterior de Data.  A Vice-Almirante Kathryn Janeway dá ordens pra que a nave realize uma missão diplomática em Romulus. Janeway informa Picard que o governo Romulano sofreu um golpe de estado e agora é controlado por um Remano chamado Shinzon, dizendo que quer a paz com a Federação e que quer trazer liberdade à Remus. Esta é uma declaração surpreendente pois os Romulanos tinham considerado os Remanos uma raça indesejável, principalmente usados em trabalho escravo devido à sua longa história de preconceito. Após a sua chegada em Romulus a tripulação descobre que Shinzon é na verdade um clone do capitão Picard, um remanescente de um experimento secreto conduzido pelos Romulanos para tomar o lugar de Picard na Frota Estelar como um espião, no entanto ele e o projeto foram abandonados devido a uma mudança política no governo Romulano e abandonaram Shinzon em Remus como um escravo. É lá que ele conhece seus irmãos Remanos e começa sua acensão ao poder. Foi também em Remus que Shinzon construiu sua nave, uma nave estelar fortemente armada chamada Cimitarra com dispositivos de camuflagem completamente indetectáveis, um arsenal de armas e escudos praticamente impenetráveis, eles tentam então conquistar o império Romulano com uma nave e depois a Galaxia.

O filme tem diversos erros, seja de figurino ou de direção, bem como edição, mas o principal deles é fazer uma historia basicamente sem sentido se esquecendo de tudo que foi apresentado até então com os Romulanos, o filme foi vendido como para rejuvenescer a franquia, que já estava com praticamente todas suas series em andamento terminando, afirmando que ia criar um futuro novo, para mim o que fez foi dar razões para o reboot existir, existiam até então diversas franquias que podiam ter um filme como Voyager, Deep Space Nine e até mesmo a serie Enterprise poderia ter um filme longa metragem que seria mais interessante do que uma historia  repetida, que tentou criar uma tensão semelhante entre Picard e seu clone aos moldes de Kirk e Khan, mas falha miseravelmente nisso, se tornando um filme chato e sem muito motivo para existir na franquia, o filme apesar do filme ter um orçamento baixo (até para os filmes da época) seus efeitos são bastante ruins (mesmo para época), parece que foi um filme feito nas coxas, apesar das cenas com os atores serem até boas o roteiro ruim prejudica suas interpretações, tornando o filme bastante chato, até hoje não entendo como puderem lançar um filme dessa forma, parece que eles contavam que não importa o quanto ruim fosse ia dar lucro devido aos fãs da franquia, mas ao que parece deu muito errado, com a Internet se popularizando pelo mundo nessa época, logo todos estavam comentando o quanto o filme é ruim, prejudicando mais ainda ele, o pior foi a ideia da Paramount de fazer um reboot que no lugar poderiam simplesmente mostrar uma nova tripulação em um futuro da franquia e não voltar até a era de Kirk, se querem culpar alguém por dar a desculpa necessária para um reboot culpem esse filme que destruiu a franquia, que somente retornaria em 2009 em forma de Reboot.

Confira Também...

0 comentários