Marvel: Os erros nos quadrinhos da nova fase Marvel

Então, vamos falar dos erros da editora que estão afastando leitores nos EUA e no Brasil da mesma.
A Marvel conseguiu abrir caminho para uma nova leva de leitores através do seu universo cinemático, que acabou ajudando nas vendas dos produtos licenciados da editora, porem sua nova fase dos quadrinhos foi vista com muita critica e chegou a perder durante vários meses da DC, mesmo a DC produzindo 1/3 da quantidade de publicações da Marvel Comics.

Resultado de imagem para the inhumans marvel comics
Tentar empurrar ideias de rivalidade dos cinemas goela a baixo

Pelo fato da Fox ter os direitos dos X-Men e do Quarteto Fantástico, aos poucos a editora vinculada a Disney tem tentando afastar esses personagens dos temas centrais dando lugar aos Inumanos.

Quadrinhos podem ser bons para tentar vender historias e personagens que podem ser utilizados no futuro, mas nem mesmo o próprio estúdio dos cinemas acredita nos inumanos, que acabaram virando personagens secundários da serie Agents of Shield, portanto não vejo sentido em desesperadamente tentar dar mais importância ou chamar a atenção deles em detrimento de outros personagens, até mesmo criando uma guerra entre os Inumanos e os X-men, até mesmo criadores foram forçados goela abaixo a mudarem os rumos de suas historias em detrimento disso, só ver o exemplo de Rick Remender que chegou a admitir que não foi ideia dele fazer o reatcon no Mércurio e na Feiticeira Escarlate nos quadrinhos desligando eles do Magneto e os X-Men, quando a Marvel tentou transformar eles em Inumanos, mostrou o grau de insatisfação de até mesmo um dos escritores da editora.

O problema em editores forçar historias para cima dos escritores, é que naturalmente cria uma perda de qualidade nas revistas, já que os escritores tem toda a historia e desenvolvimento trabalhado para um fim, assim tendo que escrever em cima da hora naturalmente essa qualidade narrativa se perde, por causa disso tem existido uma especie de inimizade entre os próprios fãs da editora e a mesma, apesar de facilmente se entender o porque que eles estão fazendo isso, mas é um problema essa briguinha com outros estúdios que tem os direitos de seus personagens, já que o publico dos quadrinhos é muito menor que o publico do cinema, grande maioria dos fãs do cinema não consomem nada dos quadrinhos, apenas no máximo produtos licenciados que são muito importantes e não necessitam dessas brigas idiotas, então porque a editora continua com isso? Talvez pela ideia de que apesar do publico ser menor, os editores acreditam que os novos leitores surgem através desses filmes e não querem dar ajuda a publicidade gratuita para outros estúdios, o que novamente é uma grande idiotice que causou grande impacto na narrativa dos quadrinhos cujos roteiristas são forçados a criar novos inumanos como personagens centrais da editora e deixar para trás grande parte do legado que existe tanto no quarteto fantástico como nos x-men, mas que no final não vai mudar o fato de que pelo menos os X-Men possuem uma legião de fãs, então porque nos justamente os fãs temos que sofrer por causa disso tudo?

Resultado de imagem para Hulk death marvel comics civil war 2
Destruir o antigo para dar valor ao novo
Um dos problemas da nova Marvel é a sua tentativa de valorizar um novo personagem ao destruir o antigo ao qual ele está substituindo, isso está acontecendo com diversos personagens, seja de maneira explicitamente forçada (a morte do Hulk levando uma flecha na testa do Gavião Arqueiro) ou uma implicitamente forçada (Fazendo Thor ser indigno sem nenhum motivo e substituindo ele, constantemente tentando nos fazer acreditar que uma personagem é melhor que ele), durante a época do legado da Marvel nos anos 80 e 90, personagens substituirão heróis antigos, mas sem a necessidade de denegrir eles, afinal tanto na Marvel quanto na DC quando um personagem herdava um legado, ele acabava sempre lembrando o quanto o original era importante e aos poucos criava o seu próprio legado se tornando um personagem único para a editora.

Até mesmo os leitores que são a favor da diversidade admitem que a Marvel tem feitos mudanças muito agressivas, assim afastando diversos leitores, inclusive aqueles que querem realmente ver diversidade nos quadrinhos, só ver no caso da que seria a nova "homem de ferro" que já mudou seu nome para "Iron Heart" ou "Coração de Ferro", inicialmente a recepção sobre sua estreia foi amplamente negativa pelo modo forçado que foi apresentado, como uma possível morte de Tony Stark que nem era mais considerado uma das pessoas mais inteligentes do universo Marvel faz algum tempo, mostrando por exemplo que um rapaz de 16 anos conseguiu invadir e criar versões piratas da armadura dele, sem falar do Capitão America agente da Hidra que tem secretamente manipulado os eventos de Guerra Civil 2, provocando assim a briga entre os heróis na época em que o personagem faria aniversario, sendo assim nem seu documentário oficial da editora tocou na mudança bizarra e por ai vai.


Resultado de imagem para Isaac Perlmutter
Isaac Perlmutter

Isaac Perlmutter apesar da imagem dele jovem (que foi a unica que conseguir encontrar no google), é o chefão supremo da marvel e tem 73 anos, não existe muita informação sobre ele, sendo extremamente recluso, porem desde 1995 ele é o dono de tudo que a editora Marvel possui, durante muito tempo ele foi um dos executivos mais importantes da empresa após sua crise e vendas de personagens, tendo quase 2 bilhões em sua conta bancaria e sendo um dos mais influentes empresários dos EUA, sem falar que ele apesar apesar de ter uma ligação com a Marvel Estúdios não manda nela e nem acreditou que o projeto seria um sucesso, muitas vezes tendo uma especie de rivalidade com a Disney e a Marvel Estúdios, por terem feito funcionar o universo dos cinemas da marvel, apesar dele ter conseguindo fazer vender em produtos licenciados pela marvel, Isaac sempre desprezou quadrinhos em suas poucas entrevistas, ele odeia o que nos amamos e porque ele decidiu se envolver com isso tudo? Simples porque nos anos 90 quadrinhos vendiam muito mais do que vendem hoje, nos EUA uma edição dos X-Men vendia em media 8 a 5 milhões de exemplares, sendo assim era um bom investimento ser dono da Marvel, mas a própria Marvel conseguiu falir ao entrar no mercado da bolsa de valores, o que fez ser extremamente fácil para ele comprar a editora, mesmo que seu nome muitas vezes nem apareça muito na mídia (muitos até acredito que Stan Lee tem algo com a editora hoje em dia).

No inicio da Marvel Estúdios, Kevin Feige admite que era impossível trabalhar com Issac, dizendo que ele não acreditava e nem gostava da ideia de universo cinemático, porem graças a compra da Disney ficou mais fácil de se trabalhar na parte de cinema, já que Issac não interfere, admitindo inclusive que não liga para "boas historias", mas somente coisas que possam facilitar a propaganda dos personagens da mesma, esse personagem é uma das grandes barreiras para a liberdade criativa da editora ou pelo menos para que o tema da editora seja fazer boas historias e não polemicas inúteis para tentar atrair leitores ou usar no futuro para outras mídias, assim sendo não tendo respeito nenhum por você ou qualquer pessoa que goste de quadrinhos, continuando envenenando os quadrinhos com tudo que puder.

Esse executivo que é também um dos problemas para as series de tv da Marvel, interferindo diretamente em Agentes da Shield, mas por contrato não podendo interferir nas series da Netflix, portanto muitas vezes culpávamos os editores chefes da Marvel por toda a loucura que certos personagens passavam, mas na verdade esse cara é o verdadeiro culpado, sendo os editores chefes apenas fantoches dele, nossa unica esperança é que eles cara se aposente ou a Disney eventualmente o substitua, o que duvido que vá acontecer vendo o tamanho de sua influencia dentro dessas grandes empresas, ainda devemos lembrar que os quadrinhos são vistos como coisas pequenas se comparado as outras mídias as quais essas grandes corporações estão ganhando dinheiro em cima, usando os direitos de imagem dos personagens.

Ainda sobre esse executivo, ele é uma das razões de muitos funcionários da Marvel reclamarem do modo que são tratados (é tem isso também), por exemplo ele foi contra ter papel higiênico nos banheiros dos funcionários por "gastar muito dinheiro", muitas pessoas reclamam de trabalhar na Marvel, pos apesar de poderem brincar com esses incríveis personagens, a experiencia dentro da editora é muito ruim no geral, isso apenas verificando superficialmente comentários de funcionários nas redes sociais e até o que os próprios funcionários pensam dele em avaliações que a Disney promoveu entre seus executivos, por isso muitos escritores (os quais são os que tem mais problemas em trabalhar nessas circunstancias) que quando conseguem ter um nome acabam saindo da editora, mas escritores chamados "feijão com arroz" que escrevem sob o controle da Marvel continuam na editora e acabam normalmente se tornando os grandes nomes dela, por escrever quase tudo do jeito que eles querem e ainda conseguirem fazer um nome, talvez por isso a editora tenha feito tantos crossovers que funcionam em vendas, mas exigem pouco dos escritores no desenvolvimento na trama que á basicamente a galera caindo na porrada entre si, o que acaba saturando os grandes eventos da editora como aconteceu com Guerra Civil 2.

Resultado de imagem para all new all different marvel
A editora que não faz reboot mas Reatcons

Reatcon é quando você muda completamente ou parcialmente o passado ou eventos de personagens, a Marvel se tornou conhecida por fazer isso com todos seus personagens durante sua nova fase, então ao invés de fazer um reboot que talvez faça sentido, acabou criando diversos reatcons que quando interligados não fazem o menor sentido e deixam muitos leitores confusos, mas existe reatcons que são praticamente pequenos reboots, que apenas funcionam para a editorar zerar os títulos e começar com o numero um em cada um deles após um grande evento, o que eu particularmente não teria problema se não fosse pelo modo que ficam os reatcons no meio dessa bagunça, muitas vezes os escritores ignoram os próprio reatcons que criaram, esse truque de grande revelação no inicio funcionou para vender mais quadrinhos, mas atualmente os leitores já manjaram dessas sacanagem e estão deixando de comprar diversos títulos da editora, que já estão cheios da confusa e quase impossível continuidade que a editora criou nos quadrinhos.

Isso causa um outro problema, que é a tentativa de criar hype ou forçar os leitores a ficarem empolgados com coisas idiotas ou que não deveriam ser forçadas, como por exemplo um novo grupo ou um personagem antigo forçadamente virando outra coisa (como a Harpia sendo remodelada), para depois os artistas nas redes sociais brigarem com os leitores por não comprarem as revistas ou mesmo a própria editora usar a revista para isso, assim sem entender que as poucas pessoas que se importam com os personagens dos quadrinhos são os leitores, que as vezes acabam sendo obrigados a ignorar grande parte da editora por causa disso, já que normalmente essas grandes mudanças não acrescentam em nada o universo  e é impossível de ser acompanhada, saturando o mercado cada vez mais.

O Grande problema das grandes mudanças é que TODOS os escritores, especialmente nas grandes sagas devem acompanhar e tentar criar um universo coerente, coisa muito difícil quando estão desesperados para lançar a próxima edição no prazo, quase todas as grandes mudanças não são abordadas para mostrar como isso altera o relacionamento dos personagens e o status quo entre eles, muitas vezes poucas delas são realmente utilizadas, algumas são fáceis de tratar, mas outras são difíceis para o escritor abordar para conectar com as suas historias que devem sair novamente em um prazo muito curto, todas as mudanças se tornam uma bola de neve que conseguem muitas vezes destruir historias, novamente os leitores não são contra mudanças, mas sim contra aquelas que destroem coisas de personagens para criar outras, novos personagens não conseguem ser construídos em cima de outros personagens, eles conseguem surgir construindo seus próprios valores sem detrimento de outros, o modo que é feito atualmente apenas faz parecer que é forçado e sem sentido, muitas vezes indignando leitores, perdendo assim completamente o peso das mudanças ou o que elas querem significar, para fazer as mudanças terem significado não é o suficiente apenas jogar elas, mas é necessário investimento e tempo para que elas se solidifiquem, fazer as coisas dessa forma apenas criam caos e torna impossível para um leitor ver esse universo como coeso.