Cine HQFan: Eu Fico Loko

Quando fui convidado a assistir o filme “Eu Fico Loko”, uma biografia de Christian Figueiredo, famoso youtuber, meu primeiro pensamento foi: “Aonde diabos eu fui me meter?”.Afinal de contas, ídolos teens de sucesso na internet não são muito a minha praia... fora a primeira impressão, de se tratar apenas de mais um rostinho bonito na mídia, tive o interesse de dar uma rápida passada no YouTube e assistir o trailer e percebi que a obra tinha um bom potencial e que fugia desses clichês das produções nacionais. E isso se cumpriu quando assisti o filme.
Apesar de ser um filme claramente direcionado para os adolescentes que compõem o público alvo do canal Eu fico Loko, mesmo quem nunca sequer ouviu falar da atração e do que ela trata, consegue se divertir com o filme. Digo isso como uma pessoa que nunca viu sequer um vídeo de Christian Figueiredo, e o filme conseguiu me agradar e muito.

Sendo um filme biográfico, todo o foco está na história de vida de Figueiredo. Os acontecimentos ocorreram quando ele ainda tinha 15 anos de idade Inclusive, em alguns momentos, o próprio homenageado narrava ou aparecia na tela quebrando a quarta parede e dialogando diretamente com o telespectador. Os atores escolhidos para o núcleo central da história são excelentes e suas interpretações convencem, já que todos eles estão em idades próximas às suas personagens. Filipe Bragança faz o papel de Christian Figueiredo e é notável o quanto ele se empenhou, a forma retraída mostrada no filme nada têm a ver com o Filipe da vida real. Isabella Moreira faz Alice, amor platônico do personagem principal e Giovanna Grigio representa Gabi, a primeira namorada de Christian, além disso temos José Victor, que faz Yan, melhor amigo do personagem principal.

Apesar disso, quem chama a atenção e rouba a cena é o elenco adulto. A avó, representada por Suely Franco, é com certeza a melhor personagem e passa a mensagem mais importante da obra o que faz dela algo relevante, em minha opinião. Além disso, ele conta com a presença de outros atores famosos como Alessandra Negrini e Wellington Muniz (o Ceará, ex programa Pânico, atualmente no Multishow)..

O grande mérito do filme, como já dito, é a sua mensagem. Ele surpreende pela forma como ela é inserida, sem pudores e, principalmente, sem tentar mascarar a vida de um adolescente de quinze anos da forma artificial ou clichê. A verdade é que nessa idade todo mundo só pensa no primeiro beijo e na primeira transa, e em todas as idiotices que fazemos para que isso se torne realidade.

Apesar do filme tratar da vida de um youtuber, essa parte é pouco explorada, e isso é muito bom. A forma como ele começou, segundo o filme, vai diretamente naquilo que lhe é ensinado no decorrer dos acontecimentos, e o que é transmitido e aprendido pelo protagonista.

O filme estreará somente em 12 de janeiro de 2017, mas já foi aventado na coletiva de imprensa uma possível continuação se o primeiro conquistar um bom sucesso comercial, é claro. Como eu ainda não li nenhum dos livros que foram publicados pelo autor, sinceramente eu não sei se ele realmente teria conteúdo para uma sequência, agora nos resta esperar para ver se “Eu Fico Loko” terá uma boa aceitação de público, porque este que vos escreve gostou muito do que viu.

Não deixem de acessar nossa página no facebook e nosso podcast semanal!

Revisão: Gisele Henriques
Imagens: Divulgação