Trindade #05 Rebirth

Novamente juntos pela primeira vez! Batman, Superman e Mulher Maravilha. A alma dos Maiores Heróis do Mundo... mas com um novo Homem de Aço, os laços que os três compartilham irão ser testados e redefinidos pelo desenhista/escritor Francis Manapul. Nessa edição de estreia, veja o trio viajando de Metropolis para Gotham City e além para descobrir o que alavancou suas carreiras de heróis. Mas como essa jornada de descoberta irá os levar para uma nova ameaça?
Lois Lane do pós crise convida Batman e Mulher Maravilha nas suas identidades civis para se reunirem em um almoço de domingo, porem quando estão conversando sem uniformes são atacados pela Hera Venenosa, em uma alucinação coletiva os três acreditam estarem viajando no tempo e voltando nos momentos marcantes de sua vida, Batman tenta evitar a morte de seus pais, Super Homem a morte de seu pai, a Mulher Maravilha a morte de sua mãe, porem os três viajam pelo rio dos mortos do Hades e encontram o vilão Mongul, na realidade Lois suspeita do que está acontecendo  ela e seu filho Jon tentam  liberta-los mas sem comprometer suas identidades secretas.

Agora
Com seus poderes ela faz Jon dormir, explicando a Lois Lane que ela pode acessar o verde e encontrou Mongul e sua filha, ela ficou amiga da infante filha de Mongul, mas foi cortada pelo verde e acabou caindo na cidade onde eles estão, porem ela reconheceu Bruce Wayne e pretendia sequestra-lo e usa-lo para conseguir dinheiro, nos sonhos a trindade enfrenta Mongul e perde para o vilão, porem a força de vontade dos heróis consegue derrota-lo, porem Mogul se ergue dos escombros dizendo que esse mundo dos sonhos é dominado por ele, que alguém está tentando acessar o verde usando eles como cobertura, Hera Venenosa acessou o verde e explicou a ele que tudo era uma ilusão criada pela clemencia negra que o aprisionava, nela Mongul teve uma filha que na verdade é a planta conciente que é capaz de acessar o verde, usando ela Mongul conseguiu controlar a trindade e logo depois de se libertar virá conquistar a terra.

nota 6,5