Melhores momentos do Jim Shooter descendo o cacete na Marvel


É bom malhar o Judas em vez de ser o Judas a ser malhado...

História verídica: num churrasco dos funcionários da Marvel, eles realmente botaram fogo num boneco do Jim Shooter

Caso você não saiba quem é o Jim Shooter, eu te digo: ele era... não, ele é o editor-chefe mais detestado, intrometido e polemico da história da Marvel, e foi graças à ele que a Marvel passou por uma de suas melhores fases, entre os anos de 1978 1 e 1987. Por exemplo, foi graças a ele metendo o bendelho nas coisas que a Saga da Fênix Negra terminou com a morte da Jean, criou a primeira megassaga da editora (a Guerras Secretas) e criou o Novo Universo (tá, esse foi os pregos no caixão da carreira dele).

O Jim Shooter é igual ao Pica-Pau

E recentemente, durante a Rhode Island Comic Con 2017, o site AIPT! fez uma entrevista com ele, comentando sobre a Marvel atualmente, e lá ele realmente malha a empresa, mas malha com gosto. Confiram comigo os melhores momentos:

AiPT!: Jim, você atuou como editor-chefe da Marvel Comics por nove anos. Não tenho certeza se você acompanha a Marvel, mas, caso confira,o que você acha da stuação atual da editora e a indústria de quadrinhos como um todo?
Jim Shooter: Eu acho que eles esqueceram o tipo de negócio que eles estão. Eu acho que há alguns talentos brilhante lá fora - se você simplesmente virar as páginas, os desenhos são incríveis. Às vezes, eles não contam a história tão bem quanto poderiam, às vezes eles estão realmente criando páginas para vender em lugares como este [uma comic con] e não pensando realmente na melhor maneira de contar uma história. No roteiro, não posso explicar muito do roteiro. Você tem caras brilhantes como Mark Waid, que farão alguma coisa e é ótimo, mas muitas coisas são o que eles chamam de narrativa descompromissada...


AiPT!: Certo. Escrever encadernados de capa mole.
Jim Shooter: Leva uma eternidade para contar uma história. O que Stan [Lee] colocaria em seis páginas - hoje leva seis meses. Então, veja as vendas: os quadrinhos de Marvel valem agora 4,00 dólares, e ficam emocionados se as vendas superarem os 30.000. Quando eu estava na Marvel, tudo era diferente. Não tínhamos um título único - tivemos 75 títulos - não tinhamos um único que vendeu abaixo de 100.000. Tivemos o X-Men aproximando-se dos 3/4 de um milhão. E esse não é um número especial nº 1, ou onde alguém morre, ou muda de uniforme, ou alguém se casa - era sempre assim. Muitos eram de apenas uma única capa. As pessoas não estavam atrás de comprar edições porque ele tinha uma capa em relevo. Era assim em toda edição.


AiPT!: Falando em capas especiais, não tenho certeza se você está ciente, mas depois de anos de relançamentos, a Marvel está retornando suas séries às suas numerações originais com a iniciativa "Marvel Legacy". Parece que estamos presos em um loop infinito de truques de vendas. Você já se teve que contar com esses truques durante seu tempo na empresa?
Jim Shooter: Bem, não. Quero dizer, uma vez que eu fiz isso por acidente. Eu fiz uma capa variante no casamento do Homem-Aranha porque não conseguimos decidir se teríamos  no fundo os civis ou os heróis e vilões, então fizemos uma de cada. Nós nem sequer conhecíamos o nome "variante" até então. Nunca nos ocorreu que fosse uma estratagema de marketing. Agora, há muitas variantes e muitos truques e eles estão realmente perdendo o foco. As pessoas perguntam: "O que você aconselha?" Conte uma boa história e conte bem.

AiPT!: A recente controvérsia do Capitão America da Hydra vem à mente ...
Jim Shooter: Eh, eles não deveriam... Capitão América um nazista? Você está brincando comigo? Jack [Kirby] está se revirando no túmulo. Joe Simon vai se levantar do túmulo e matar essas pessoas. Isso é tão errado porque não tem nada a ver com a intenção original dos criadores.

As HQs são completamente diferentes das revistas. São diferentes dos livros. Os quadrinhos têm mais em comum com o uísque single malt do que com outros tipos de publicação porque é um relacionamento. É um negócio de marketing de relacionamento. Quando eu era criança, eu não podia esperar para ver o que aconteceria com Spider-Man no próximo mês. Não me importava se a capa fosse em relevo - porque não era. É tudo sobre eles amando o Homem-Aranha, o personagem de Homem-Aranha, querendo saber o que está acontecendo com o Homem-Aranha. Se perderem uma edição e não se importaram, você perdeu. Então você tem que entender, você está construindo um relacionamento. Stan inovou e criou um relacionamento entre os criadores. Todos sentiram que Stan era seu amigo. As crianças lhe mandariam confissões infantis. "Eu sou uma pessoa ruim porque fiz isso ou aquilo". Quando eles estão envolvidos, você ganhou. Quando eles não estão, eu não me importo com quantas capas platinadas você tem.

Aqui um link da entrevista completa, caso queiram conferir. Chupa Marvel, e até mais!


guest author area 51  Polvo Aranha
Gênio, bilionário, playboy, filantropo, amigão dos roteiristas... só que não. Twitter / Facebook