Header Ads

test

Mad Max - Conheça um pouco mais sobre a franquia e seu futuro incerto apesar do sucesso


Resultado de imagem para all mad max movies
Entenda toda a jornada de Mad Max e porque apesar do sucesso de Fury Road talvez não teremos uma continuação tão cedo
Origens:
O gênero de distopias e futuros pós apocalípticos sempre existiram no cinema, apesar de temos diversas referencias na época pós guerra fria com o constante medo da aniquilação nuclear como Planeta dos Macacos, talvez nenhum deles tenha sido tão influente no cinema quanto Mad Max, que inspirou diversos cineastas e ainda conseguiu manter sua franquia viva.

Mad Max teve diversas continuações, mas até mesmo o primeiro filme e todos que se seguiram tiveram produções complicadas, sempre no limiar do cancelamento, apesar de todo o sucesso artístico e comercial que os filmes conseguiram, Fury Road por exemplo levou duas décadas para ser aprovado e sua produção começar, assim como provavelmente uma futura continuação poderá demorar do mesmo jeito a ser feita.

George Miller era um medico cuja paixão era na verdade o cinema, ele havia perdido diversos amigos para acidentes de carro, um de seus amigos o cineasta Byron Kennedy (que lhe ensinou como dirigir filmes), conversou com ele em fazer filmes juntos sobre o tema, os dois juntos criaram seu primeiro filme Violence at the cinema de 1971, o filme foi elogiado mas considerado muito violento, naquele mesmo ano começaria a crise do petróleo na Austrália que iria afetar o resto do mundo, mas sem o mesmo impacto que teve no país naquele tempo, muitas pessoas no país começavam a falar que o fim do mundo ia começar, isso inspirou George Miller a falar sobre o tema, criando um mundo pós apocalíptico e violento, para ser considerado "mais crível" ele decidiu que seria em um futuro próximo e não um retrato do período em que estava vivendo no país, assim o universo de Mad Max começou a ser criado.
Resultado de imagem para mad max 1
Recepção
Mad Max 1 custou cerca de 400 mil dólares australianos, cerca de menos de 100 mil dólares americanos, George Miller gastou suas próprias economias no filme, tendo que trabalhar quase que de graça por 1 ano, a maioria dos atores trabalharam quase que de graça na produção do filme, George Miller queria um americano como protagonista, ele então conheceu Mel Gibson que havia nascido nos EUA mas que se mudou aos 12 anos para a Austrália, mesmo assim o filme foi redublado quando saiu para o resto do mundo, com medo da rejeição dos sotaques australianos, mais tarde a versão original iria sair para o resto do mundo depois que o filme saiu de cartaz nos cinemas e seria disputada a tapa por fãs.

Quando o filme finalmente saiu finalmente aos cinemas os críticos odiaram o filme, mas por sorte o publico amou o filme, somente na Austrália o filme arrecadou 5 milhões de dólares e 100 milhões ao redor do mundo, fora o dinheiro que conseguiu nas locadoras, se tornando o filme mais lucrativo da historia do cinema.

Apesar do sucesso de seu primeiro filme "oficial", George Miller teve problemas em conseguir fazer uma continuação, assim como arrumar emprego como diretor,  ele finalmente conseguiria fazer uma continuação com seu amigo Byron Kennedy, agora com um orçamento de 5 milhões de dolares australianos, um orçamento considerado baixo para os padrões da época mas muito maior que o filme original, esse filme seria lembrando como um dos maiores filmes de ação de todos os tempos e seria a marca da franquia daquele período em diante, mas devido ao fato da produtora original ter falido e a Warner comprado a franquia, o titulo saiu no mundo não como Mad Max 2, mas sim como Road Warrior para tentar desligar o filme da produtora anterior, mais tarde o filme seria renomeado como Mad Max 2.
Resultado de imagem para mad max 2 and 3
Continuações complicadas
Devido ao fato de que agora o filme Mad Max ser reconhecido como um bom filme, os críticos mudaram de opinião quanto Mad Max 2, dando a ele total critica positiva, sem falar que o publico agora amava a franquia, Mad Max 2 chegou como a maior bilheteria entre os filmes de ação de 1981, se tornando mais icônico que o filme anterior, arrecadou 10 milhões de dólares domesticamente e mais 75 milhões ao redor do mundo, mesmo assim não foi facil conseguir uma continuação, George Miller teve diversos atrasos e contra tempos, o estúdio não estava confiante que a franquia poderia ir para a frente, ao mesmo tempo que durante esse processo seu amigo Byron Kennedy morreu em um acidente de helicóptero, o que fez George Miller entrar em uma forte depressão e deixar de lado a ideia de um filme, ironicamente foi a Warner que propôs a volta de seu filme muitos anos depois do que Miller imaginava, mas agora com total controle da Warner que teria a participação de celebridades como Tina Turner que fez também a trilha sonora do filme.

Mesmo com a intervenção da Warner, George Miller se animou em fazer um novo filme da franquia, afinal nem esperava que isso fosse acontecer, com um orçamento de agora 10 milhões, mas o stress provocado entre a relação do diretor com o estúdio fez com que ele saísse no meio das filmagens e deixasse o resto do filme por conta de um amigo seu, a relação entre ele e a Warner estava muito desgastada, as mudanças feitas pelo novo diretor e o estúdio não agradaram o publico, tornando o 3 filme o menos lucrativo e aclamado da franquia, sem falar que sua estreia foi junto de De Volta para o Futuro, que simplesmente destruiu todos os outros filmes aquele ano, demoraria quase décadas para ver Mad Max de novo.

Depois de sair da franquia de Mad Max, ele dirigiu diversos filmes pela Warner que fizeram sucesso como As Bruxas de Eastwick, O Óleo de Lorenzo e Babe, porem a relação entre ele e o estudio estavam desgastadas, o diretor decidiu aceitou ser demitido apesar do contrato dele estabelecer que ele dirigisse mais dois filmes, em troca de não receber uma indenização ele decidiu ter os direitos completos da franquia Mad Max, a qual os executivos da Warner aceitaram, acreditando que era uma franquia morta.

Mel Gibson ajudou financeiramente George Miller, usando inclusive a empresa de um de seus amigos produtores para ajudar a fazer o próximo filme da franquia Mad Max uma realidade, com isso George Miller decidiu fazer um filme onde Mel Gibson retornaria a fazer Mad Max, o projeto iria começar a ser filmado em 2001, porem após o 11 de setembro todos os projetos da época foram deixados de lado,  a historia seria focada no filho de Mad Max (que acreditaria ser o próprio Max que era um herói ou um titulo de guerreiro passado por sua tribo), ele encontraria o Max original feito por Mel Gibson que estaria velho de cabelo branco e cheio de cicatrizes, Max não saberia que ele era seu filho, porem estaria intrigado porque ele usava esse nome, o filme seria focado na relação entre os dois e em uma nova personagem chamada Furiosa, que seria tenente do vilão do filme, mas viraria de lado dos heróis, acreditando que poderia chegar em um lugar que ela consideraria um paraíso, o resto seguiria como vimos no filme Fury Road, exceto que no final Max e seu filho partiriam juntos pela terra devastada.
Resultado de imagem para mad max
Mad Max Fury Road
Os problemas financeiros nos estúdios aconteciam antes de 2008, o que provocou novamente o adiamento do filme, porem anos mais tarde novamente a Warner o convidaria para fazer um filme dessa vez de alto orçamento da franquia Mad Max, porem eles exigiram que fosse sem Mel Gibson e grande parte de sua ideia original foi tirada de lado, inicialmente George Miller foi contra devido a seu relacionamento com Mel Gibson e decidiu adaptar a sua historia em quadrinhos, porem Mel Gibson disse que ele deveria fazer o filme mesmo assim, para não comprometer sua carreira, George Miller então cancelou seu projeto de quadrinhos e decidiu fazer o filme, porem seguindo grande parte de seu roteiro original, apenas aceitando tirar a figura do Mad Max envelhecido ao lado de seu filho, usando a historia do filho de Mad Max no personagem principal, o que fez muitos pensarem que o Mad Max dessa historia fosse o filho de Max, infelizmente Miller nunca negou ou confirmou se ele seria isso, dando a a entender que talvez Mel Gibson poderia voltar a franquia, isso deixou o estúdio irritado e complicou um pouco as relações dos dois.

Ao mesmo tempo que fazia o filme Fury Road, Miller ajudou na criação de um video game e em um anime, apenas o jogo iria sair com muitos dos conceitos de sua mitologia, sendo considerado a mais fiel continuação da franquia.

Apesar das criticas positivas, o filme não arrecadou o que a Warner gostaria, porem devido ao fato do filme ter ganhado 6 oscars, o estúdio não negou a possibilidade de uma continuação, porem o diretor George Miller afirmou que o estúdio não tem a menor intenção de fazer uma continuação, apenas que seria ruim para a publicidade negar de cara uma continuação para o filme.

Tom Hardy se provou um ator complicado para trabalhar, diversos relatos que ele brigava com o resto do elenco foram feitos, isso somado ao fato da bilheteria ruim do filme fez com que ele ficasse sem previsão para ter uma continuação, apesar de Miller já ter programado um Spin Off chamado Furiosa que seria focado na personagem de Fury Road de mesmo nome.

Em 2017, George Miller entraria em um processo contra a Warner, alegando que o estúdio não repassou seus direitos sobre a franquia de modo correto, isso fez com que a relação entre os dois praticamente acabasse.
Resultado de imagem para mad max
O Futuro
Com a relação conturbada com a Warner, assim como o temperamento "esquentado" de seu criador, é difícil acreditar que Mad Max possa voltar, porem como sempre existe esperança, afinal não esperávamos seu retorno anos atrás, muito menos que fosse tão aclamado, uma coisa George Miller ao que parece não voltará a Warner devido ao relacionamento entre os dois.

Recentemente um anime está sendo cogitado por uma produtora japonesa, onde Mad Max velho (inspirado em Mel Gibson) estaria sendo mais visado do que sua versão Tom Hardy e Furiosa, porem ainda está em negociação e não se sabe se esse projeto vai sair do papel.
guest author area 51  Questão
Profundo conhecedor da cultura pop, fã de conspirações/mitos e lendas é o principal meio de arranjar uma treta com famosos e pseudo-famosos da web.. Twitter / Facebook