Header Ads

test

Resenha HQ Fan - Megatubarão


Um trash de qualidade.

Tá, não chega a tanto, mas tá perto

Quando uma equipe de cientistas explora as profundezas do mar, eles acabam descobrindo um terrível monstro pré-histórico, e o único que pode salva-los é Jason Statham. Só que ao serem salvos, eles trazem o monstro junto com eles, e ele não vai parar até matar todo mundo em seu caminho.

Quase um Exterminador do Futuro, só que vindo do fundo do mar

E com esse plot, Hollywood nos brinda com uma verdadeira obra prima dos filmes ruins, num gênero que já tinha ido pra galhofa faz muito tempo: o gênero "filme de tubarão". Não esperem uma obra prima transcendental filosófica e cheia de referências junguianas. O título do filme é "Megatubarão", esperar algo desse tipo indica que você sofre de sérios problemas mentais.


O que temos aqui é um filme feito pra divertir. A trama é ridícula? Sim. É clichê? Sim. É galhofa?! Pra caralho, mas é incrivelmente bem feita. O filme consegue ser engraçado quando quer ser engraçado, é tenso quando precisa ser tenso e da uns bons sustos quando precisa ser tenso.


Além da ótima direção, o filme conta com um elenco competente, que entrega personagens com os quais você ainda consegue se importar, mesmo já prevendo quem vai morrer, com destaque pro Jason Statham, que está literalmente transbordando carisma nesse filme, quase conseguindo carregar o filme nas costas com a mesma.

Outro destaque do elenco

O filme também está cheio de referências aos filmes de tubarão pros Capitãrs Américas da vida e ótimas cenas de ação, especialmente no final, onde inevitavelmente o Jason Statham encara no mano à mano o tubarão do tamanho de um prédio.

Nem venha reclamar de spoiler, pois não é possível alguém ir ver esse filme sem esperar que isso aconteça

Resumindo, Megatubarão é aquele filme trash pra você ir no cinema e se divertir com a família. Entretenimento puro sem se levar à sério. Nota: 8,2



guest author area 51  Polvo Aranha
Gênio, bilionário, playboy, filantropo, amigão dos roteiristas... só que não. Twitter / Facebook