Header Ads

test

Resenha HQ Fan - Bleach


O filme live action...


Hoje saiu no Netflix o filme live-action de Bleach no Netflix, e como otaku fétido que sou, acordei bem cedo pra assistir o filme... e claro que me diverti pra caralho.


Todo o espírito do mangá e do anime está aí: a comédia, as lutas sangrentas, a relação entre as personagens... com algumas adaptações.

Ri muito quando apareceram os clássicos desenhos da Rukia

Lá vai o spoiler: A TRAMA É PRATICAMENTE A MESMA DO 1º ARCO, só que com algumas adaptações pra caber no formato do filme, e pra terminar de modo fechado (embora que com um pequeno gancho pra uma possível continuação). Rola até algumas coisas que você pensa "por que não fizeram isso no mangá?!".

Tipo "por que diabos a Rukia não pega os poderes de volta e pronto?!"

Outra mudança visível é em algumas personagens, no caso o Grand Fisher sem muita personalidade (no filme ele é só um monstrão mesmo), o Renji está um pouco mais babaca e o Byakuya mais lembra o Aizen, já que no filme ele é um fdp mentiroso e manipulador, em vez do fdp frio e insensível do original.

Se rolar continuação, acho que o Aizen será totalmente substituído pelo Byakuya

Como se esperar dos filmes japoneses, o filme é meio toscão, mas ainda é um toscão maneiro, sendo um pouco nos efeitos e muito nas atuações (embora os atores que fazem a Rukia e o Isshin tenham mandado muito bem).

Todas as cenas com ele estão nota 10

Na dublagem, rolaram muitas mudanças nas vozes, mais pra encaixar nos atores, embora eu ainda ache que daria pra manter as vozes do Ichigo, do Byakuya e do Renji (que tem a voz do Mu em vez da do Shiryu nesse filme).

Referência gay obrigatória à CdZ dos meus posts otakus

Como um todo, Bleach é, mesmo com as tosqueiras, um filme divertido e uma excelente adaptação. Nota: 8,0



guest author area 51  Polvo Aranha
Gênio, bilionário, playboy, filantropo, amigão dos roteiristas... só que não. Twitter / Facebook