Top criadores de Quadrinhos que foram enganados pela Industria



Bill Finger
A luta entre Bill Finger e a Dc é uma das mais antigas e lendárias lutas dos quadrinhos.
Bob Kane exigiu em seu contrato que seu nome estivesse como criador do Batman em todas as edições em troca de uma redução de seu dinheiro, porem Bill Finger decidiu confiar na DC, o resultado foi que ele é muitas vezes mal lembrado como co criador do Batman, ele que teve a ideia do uniforme, mais tarde Bill pediu parte dos direitos de Bob Kane que também se recusou a dividir a grana.


Marv Wolfman
Não é só a DC que ferra com os autores, em 1973 ele criou o personagem Blade, um caça vampiros e um dos primeiros personagens negros dos quadrinhos.
O personagem depois ganhou um filme, a qual ele queria ganhar pelos direitos de imagem do personagem,  a Marvel respondeu dizendo que o personagem foi dela, Marv então encontrou uma copia de seu contrato onde dizia que ele era um free lancer e não um escritor contratado, isso quer dizer que todo o material seria de direito dele e não da Marvel.
Mesmo assim em 2000 ele perdeu na justiça, no qual afirmaram que o personagem do filme era bem diferente do da origem, porem obrigou a Marvel a deixar claro que ele era o criador do personagem em qualquer versão que ela utilize ele.


Bill Mantlo
Durante a década de 70 e 80 ele estava no auge como criador de quadrinhos nessa fase de sua vida, era um dos artistas mais respeitados da Marvel.
Isso mudou em 1982 nas vésperas de conseguir os direitos de diversos personagens da Marvel ele sofreu um atropelamento misterioso, ele então ficou em um estado quase vegetativo, impossibilitando ele de trabalhar.
A Marvel nunca repassou nenhum centavo para ele apesar do sucesso de seus personagens que incluem vários membros dos Guardiões da galáxia.
Fãs de quadrinhos se unem a cada 6 meses para fazer uma vaquinha para ajudar o artista, a Marvel recentemente tem ajudado ele segundo o irmão com doações.


Joe Simon
Com o Soldado invernal passando da bilheteria de 700 milhões de dólares você imaginaria que um dos criadores do personagem ( criou ele junto com Jack Kirby) receberia alguma coisa, já que na época inclusive o contrato dizia que os direitos pertenciam a eles, apesar de que as editoras ficaram com tudo sem distribuir com eles o dinheiro.
Mas uma das suas maiores armaguras foi quando ele e Kirby foram tirados da revista contra a vontade, mesmo a revista vendendo 1 milhão de exemplares por ano para ajudar a Marvel a conseguir os direitos completos do personagem, sem ter que dividir com os dois artistas, Simon mais tarde conseguiu provar que era o criador do personagem.


Steve Gerber
Criador de Howard The Duck que se tornou um fenômeno cult na década de 70 e 80, quando processou a Marvel por apropriação do personagem que foi utilizado em outras revistas, como era um personagem secundário de uma historia criada por ele anos antes do personagem se misturar com outros heróis do universo Marvel não fazia sentido a Marvel alegar que ele era dela, em troca a Marvel processou o autor e ganhou na justiça o direito a propriedade do personagem e uso exclusivo do mesmo.

Gary Friedrich
Criador do Motoqueiro fantasma, antes que ele se quer saísse do titulo da revista a editora o processou sem misericórdia, alegando que o personagem era da Marvel somente, ele é considerado uma das versões dos personagens somente, os autores das outras versões também processaram a Marvel e perderam.
Mais tarde ele tentou pegar parte dos seus direitos no filme do Motoqueiro fantasma somente para perder novamente e ainda a Marvel o processou pedindo 700 mil dólares por danos morais que supostamente teria sofrido com suas afirmações.


Alan Moore
Moore ajudou a indústria dos quadrinhos ser conhecida como uma forma de arte pela mídia geral.
Mesmo assim as relações entre eles e a DC foram ruins, em um de seus contratos originais (sim tiveram vários com termos diferentes e letras miúdas a qual os artistas foram obrigados a assinar para continuar trabalhando) dizia que a DC precisaria da autorização de ambos para que outras versões de suas obras fossem feitas, porem caso a DC quebrasse esse contrato os direitos dos personagens voltariam para eles.
A DC não só fez o filme de Watchmen contra a vontade de Alan Moore como criou uma serie de publicações mais tarde contando a origem dos personagens contra a vontade dele.

Jerry Siegel e Joe Shuster
Os criadores do Superman e do Espectro, superman por si só já era um ícone da cultura pop gerando quantidades de dinheiro incalculáveis eles receberam 200 dólares por seus trabalhos mensais e depois de sair uma pequena fração das vendagens somente das revistas e nada mais.
Em 1947 eles pararam de receber e resolveram processar a Nacional Comics ( a editora que ia ser a Dc comics no futuro), mas perderam completamente os direitos.
Mais tarde ganharam uma indenização no final de suas vidas de 90 mil dólares,  ambos viveram na absoluta miséria até ficarem idosos.
Shuster morreu cego e sozinho, apenas recebendo visitas de Siegel que até o dia da sua morte lutou pelos direitos do personagem que criou.
Foi somente após um grupo de criadores de quadrinhos liderados por Neal Adams começar a fazer campanhas e boicotes a DC para reconhecer que eles foram criadores que as coisas começaram a mudar, eles receberam uma pensão vitalícia de 13 mil dólares e mais 90 mil dólares (como dito anteriormente).


Jack Kirby
Criador de personagens como capitão américa e co criador de quarteto fantástico,  Hulk,  Thor, Vingadores, X-Men, Surfista Prateado e Pantera negra, além de outros personagens, isso só na Marvel!
Na Dc ele criou os novos deuses, Etrigan e diversos outros personagens, mas porque as editoras o consideraram apenas um funcionário ele não teve os direitos dos personagens reconhecidos.
Na Marvel foi pior, nem mesmo seu nome algumas vezes aparecia como criador ou co criador dos personagens.

Muitos anos após sua morte em 2014 a Marvel reconheceu e creditou ele como criador dos personagens.

Confira Também...

0 comentários