Podcast HQFan

Ouça semanalmente as opiniões abalizadas e bem humoradas do time HQfan, sobre entretenimento NERD.

Resenhas

Quer saber a opinião de nossas leituras de quadrinhos e séries? Então é aqui !.

Vlog !

Acompanhe a saga solo de Renan Ishin rumo aos confins da galáxia semanalmente em seus vídeos (gravados no celular).

Quadrinhos HQFan

A galeria de trabalhos autorais do pessoal do site, veja os conteúdos produzidos por Renan Ishin e cia.

HQFan Beta

Conheça toda a trajetória do HQFan remexendo seus arquivos secretos.

Equipe

Descubra quem são os malucos que comentam e escrevem nesse conglomerado de amantes da cultura pop.

Porque a Marvel não deixa seus personagens originais serem eles mesmos?

Captain America by John Cassaday
Depois do anuncio que o Capitão America seria um agente infiltrado da Hidra antes de se tornar o Capitão America, diversos sites e fãs ficaram revoltados com essa mudança e começaram a ter outra atitude em relação a editora, começando a se questionar o porque não só o Capitão, mas outros personagens começaram a ser estragados de proposito pela editora para dar valor a outras versões do mesmo.

Os Filmes do Capitão America tem sido os de maiores bilheterias da Marvel Estúdios, tornando o personagem icônico até mesmo em lugares afastados como Índia e China, essa mudança brusca do personagem foi recebida negativamente em todo mundo, inclusive nesses dois países.
Mas não é de hoje que a Marvel faz isso, as mudanças de personalidade do Thor para dar mais espaço a nova Thor, o Homem Aranha Superior possuído pelo Doutor Octopus que age feito um assassino ou ainda o Superior Homem de ferro, são exemplos, mas vendo que o retorno do Capitão original foi muito bem recebido ofuscando o Capitão Falcão fica claro com essas mudanças que a Marvel parece não querer valorizar seus personagens, mas sim destruir eles para criar as versões que os chefões da editora gostariam que eles fossem, isso está destruindo a Marvel.

A DC passou por algo semelhante com os novos 52 e com DCYOU, mas agora ela acordou e parece que está fazendo mudanças em Rebirth para dar mais valor aos personagens originais voltando ao que eles eram.

São atitudes assim como as da Marvel que fazem com que os teóricos da conspiração de que existe uma agenda politica nos quadrinhos adquirem força no mundo todo, pois não existe justificativa para essas mudanças, que só servem para destruir os originais e tentar valorizar as novas versões, mas apenas acaba provando que não funciona.

Top 7 fatos sobre o filme do super homem de 1978

Top 7 fatos sobre o filme do super homem de 1978
7 diversos atores foram considerados para o papel de super homem
Muhamed Ali, Al Pacino, Clint Estwood, Dustin Hoffman, Sylvester Stallone foram considerados para o papel de Super Homem
6 Diversos diretores
Steven Spielberg foi considerado para dirigir o filme, mas os produtores queriam esperar para ver se Tubarão ia ser um sucesso primeiro, depois que o filme foi um sucesso de bilheteria chamaram o diretor, mas ele disse não para fazer encontros imediatos de terceiro grau
George Lucas mais tarde foi considerado, mas ele recusou a proposta para fazer Starwars.
5 Paul Newman era o favorito para diversos personagens
O ator foi considerado para Super Homem, Lex Luthor e Jor El mas recusou todas as propostas

4 Super Homem foi treinado por Darth Vader
O ator que interpretava Darth Vader e fazia as coreografias de luta dos filmes de Starwars da serie clássica treinou Christopher Reeve para que ele ganhasse os músculos do personagem.
3 Marlon Brando ficou rico fazendo os dois primeiros filmes do Super Homem
Para interpretar Jor El  ele exigiu o mais alto salario até então 3 milhões e meio de dólares + 10 por cento dos lucros do filme, acumulando 19 milhões de dólares o que para a época o faz automaticamente um dos atores mais ricos de Hollywood (se não o mais rico), tudo isso por apenas 12 dias de filmagens.
2 os dois primeiros filmes foram filmados ao mesmo tempo
O filme inteiro de 78 e metade do segundo filme foram filmados ao mesmo tempo, mais tarde o diretor de  superman de 78 foi substituído por outro diretor que terminou as filmagens do segundo filme, uma decisão muito criticada, muitas cenas do segundo filme feitas originalmente pelo primeiro diretor foram deletadas, mas tarde ele lançou a versão do diretor para o filme em dvd.
1 Um outro vilão para o filme

No roteiro original um androide seria mandado para seguir a nave do super homem para a terra, ele demoraria muito mais para alcançar a nave e iria enfrentar o super homem em uma luta, algumas cenas foram filmadas, mas o vilão foi deletado deixando apenas Lex Luthor como vilão.

Finalmente assisti a Supergirl!



Decidi abolir aos vlogs. Nao sei se é minha praia. Enfim... vamos ao bom e velho texto!

Eu realmente não gosto das séries com os heróis da DC. Primeiro tem o Arqueiro Verde "do Nolan". Assisti aos primeiros episódios na época do lançamento. 6. Assisti até o episódio 6. A série é boa sim, mas convenhamos, se voce quer uma série do Batman, faça uma série do Batman, não mascara outro personagem só porque não vão queimar cartucho com um herói intocável da DC, aquele que só pode ganhar filmes com orçamentos milionários. Tempos depois, resolvi assistir ao Flash. Achei sensacional a forma natural como o herói foi surgindo, a relação dele com o Arqueiro Verde, a forma como ele apareceu, ganhou motivaçao, tudo muito orgânico... nossa! Isso é muito bom! Mas... algo na série me incomoda. Não sei se achei infantil demais, não sei se preciso rever, não sei realmente o que há de errado com a série (ou comigo) que não me deixa assistir a isso em paz. Acho que tem o fator expectativa que comentei na crítica de X-Men: Apocalipse. Como exemplo, vou usar o ultimo capítulo da primeira temporada. "O melhor season finale de todos os tempos!" Pfffffff... não viaja, irmão!A série é boa (sim, eu sei não gostar e reconhecer que é bom), mas segura a onda que não é isso tudo. Foi um bom episódio sim, fiz questão de assistir, mas nem de longe foi essa Coca toda que falaram. Episódio legal, somado a algumas referências surpreendentes, isso gerou surpresa e uma certa felicidade nos fãs. E os comentários geraram outro fator: expectativa em quem não viu. Uma gigantesca máquina se alimentando ciclicamente. Como achei as duas séries bem chatinhas, fui conferir mais essa para ver o tom. E me surpreendi.

A série é boa! A série é divertida! A série é a melhor série da DC da atualidade! Uma vitória para as protagonistas femininas, uma vitória para as séries de heróis, uma vitória para boas histórias. Começa escancarando todos os fatos que os fãs estão cansados de saber, como a origem alienígena de Kara e seus poderes, a relação com o Superman, a origem dos vilões alienígenas que a enfrentam. Isso é genial em um mundo onde os fãs cobram explicações cada vez mais minuciosas e criam teorias baseadas em lacunas que as histórias deixam. Mas não em Supergirl. Ao começar a assistir, se presume que voce tenha duas coisas: a famosa suspensão de descrença e um conhecimento mínimo de cultura pop, em relação ao Superman, pelo menos. Tudo bem se voce não for leitor dos quadrinhos dele (afinal, quem eh...), se voce souber o que é kryptonita e saber que existe um super-herói de capa vermelha e colant azul voando por aí, isso é o suficiente para embarcar na saga. Se voce souber outras coisas, como o que é a Zona Fantasma ou quem é Jimmy Olsen, ponto para você, vai poder saborear todas as referências que a série traz, mas apenas como uma forma de agradar aos fãs mais neuróticos.



As atuações são medianas, todas contidas, às vezes prezando mais pela pose de heroína, mesmo em humanos comuns, do que em atuações com peso dramático. Os efeitos especiais são ok, não incomodando. Você sabe que o que ta ali é falso, mas deixa passar. O ritmo da série é bem acelerado. Isso me incomodou no início, mas depois me agradou. Não tem aquele novelês que a maioria das séries faz só pra te segurar. Ela flui, e vai fluindo e vai fluindo e quando se percebe, no final do episódio aconteceu bastante coisa. Não dá pra não traçar um paralelo com Smallville, que em 10 temporadas enrolou para mostrar o herói que todos queríamos ver (aliás, seria foda demais se o Tom Welling fosse o Super aqui). Lá, a coisa ia de lento a quase parado, enquanto já no segundo episódio temos uma boa luta de raios ópticos entre Supergirl e sua tia Astra. Outra coisa bem legal é o fato do pai adotivo de Kara ser nada mais, nada menos que o Superman da série noventista "Lois & Clark".

A série é boa. Tem um clima (isso importa muito pra mim, a vibe é muito boa) divertido, sem muito compromisso com o mundo real. Uma boa série que te permite viajar nas possibilidades de uma pessoa com poderes sobre-humanos, como voar. A única coisa que não consigo entender é porque a garota de aço, a garota mais poderosa da Terra, precisa de uma equipe inteira para ser heroína ou mesmo precisa de testes ou de aprovação ou de tantas pessoas que conheçam sua identidade.

Bom, de qualquer forma, confiram, acompanhem e curtam cada episódio.


Ahh, apenas para constar: que mina lindinha, essa Kara!



Na nova reformulação da Marvel o Capitão America virou um Nazista

Captain America: Steve Rogers – by Nick Spencer, Jesus Saiz, and VC's Joe Caramagna – sees Steve back as Cap alongside Sam Wilson. It also sees the revelation that Steve Rogers is a member of Hydra. And ~has been all along.~ *CUE RECORD-SCRATCH NOISE.*
Segundo a nova reformulação do personagem, ele foi recrutado pela Hidra quando era criança, agora décadas mais tarde ele se revela.

Na boa que ideia de merda hein, seria um superior capitão América? Já tivemos as ideias idiotas de Superior Homem Aranha e Superior Homem de ferro, mas parece que a Marvel não aprende e só anda escrevendo merda nos seus personagens tradicionais.

Olha que eu nem fiquei surpreso pois já esperava que iam fazer alguma merda com o capitão devido ao fato de seu retorno ter sido mais bem recebido do que aquela piada que é o Capitão Falcão, depois daquela ideia idiota de Guerra Civil 2, ainda continuam fazendo mais merda ainda.

Flash, conclusão de temporada - Flashpoint!

Então, caro leitor, a série do Flash chegou na sua conclusão de temporada. E no episódio final tivemos muitas relevações, ação e um acontecimento que, com certeza, mudará muito a terceira temporada. Vamos nessa:

Seguinte, o episódio começa mostrando o Zoom assassinando o pai do Barry e explicando que aquilo era preciso para deixar o Flash mais forte. Sem pensar muito, o Flash corre atrás do Zoom e consegue derrotá-lo, mas não matá-lo. De repente, aparece outro Zoom e mata o Zoom que fora derrotado. Cara, esse negócio de anomalia do tempo é um conceito muito complicado. Gostaria de saber se isso existe nas hqs.

Bom, depois disso é muita enrolação: temos toda a tristeza do Barry, e a equipe Flash decidindo derrotar o Zoom sem a ajuda do herói - tiveram a grande ideia de trancar o corredor escarlate numa jaula. Logicamente o plano não dá certo. Até conseguem mandar o Zoom para outra terra, mas o vilão leva Joe West junto. Todos estavam até aceitando deixar o coroa na outra terra, mas Wally West discorda e resolve soltar o Flash, para que este salve o dia.

Depois de solto, o Flash manda um recadinho via Cisco para o Zoom, dizendo que aceita o desafio da corrida. Então, simplesmente, o Zoom aparece na frente de todos com o Joe. What? Então o Zoom poderia voltar na hora que quisesse? Porra. Então aquele plano não fazia sentido desde o início!

  os nerds velhacos gostaram

Bom, a corrida em si é até meio sem graça: o flash consegue derrotar o Zoom usando, também, uma anomalia do tempo - putaqpariu, que negócio complicado - e deixa que os capangas da Speedforce se encarreguem do vilão. Essa parte dos capangas também não entendi, já que não assisti ao capítulo anterior.
Com o dia salvo, os heróis resolvem ajudar o homem da máscara de ferro e descobrir a sua verdadeira identidade. Já - nem tanto - para surpresa de todos, o cabra se revela como Jay Garrick e, para a alegria nerd, interpretado pelo Jonh Wesley Shipp (pai do Barry), o primeiro Flash. Detalhe que depois disso, o coroa tem que vestir uma roupa rídicula do Flash; aquilo deu uma certa vergonha. Cessada todas as dúvidas, Harrison Wells, sua filha e o Flash original voltam para casa, deixando Barry e seus amigos comemorando.

Quando o episódio parecia se encerrar e, até certo ponto, considerado devagar para uma season finale, Barry decidi voltar no tempo e impedir o Flash reverso de assassinar a sua mãe. Também é mostrado o Barry da temporada passada, que voltou no tempo, mas desistiu de agir - este por sua vez, desapareceu assim que a sua mãe foi salva. Resumindo, aconteceu a mesma coisa que na série e no longa Flashpoint, com o Barry salvando a sua mãe e mudando toda a história. Basicamente, a terceira temporada começará todo zero. Tudo novo!

Isso jamais aconteceu!

O que vosmecê achou disso? Realmente o episódio foi devagar para uma season finale. Mas até deu para entender isso, depois de sabermos o que vem pela frente. É difícil entender realmente a intenção dos autores quando tomam uma decisão dessas, porque, teoricamente, isso também afeta a série do Arrow - e talvez Legends of Tomorrow. Está aí o problema das séries compartilharem o mesmo universo. Mas, apenas de uma forma hipotética, isso seja uma maneira de trazer Supergirl para junto dos outros heróis. Bom, muitas dúvidas pairam agora sobre o universo das séries da warner / dc, vamos esperar que os produtores saibam trabalhar com tudo isso. Se não chamaram o Snyder, já está valendo!!

HQMUSIC: Musicas Baseadas Em Hq's

Fala cambada aqui quem vos escreve e o Madruga Jackson. Hoje, em comemoração do dia do orgulho nerd/ dia da toalha (ou qualquer outra merda que inventem), vamos conferir uma seleção de músicas inspiradas por HQs. Então vamos parar de enrolar solta o play.






Vamos começar com a clássica dos Ramones, Spider-Man;






Fink Brothers,"Mutants in Mega-City One";


 Mais uma baseada no juiz Dread, Anthrax - I Am The Law!;



R.E.M - Superman;



Jim's Big Ego- The Ballad of Barry Allen;



A crassica Black Sabbath - Iron Man;

 
  E pra finalizar, a referencia máxima em relação a musicas baseadas em HQs, Vanilla Ice-  Go Ninja, Go Ninja Go!;


E isso ai cambada, deixem seus comentários, criticas, elogios e ate a próxima.

BOA NOITE, HQFAN!!

Boa noite. O Mestre Fluffy ensinando as manhas para a nova geração!!
 
video

BOA NOITE, HQFAN!!

X-Men: Apocalipse e a síndrome do terceiro

Não, não é o que você está pensando. Se acha que vou concordarcom Jean Grey e dizer que o terceiro filme é o pior deles, você está errado. Eu vou falar sobre VOCÊ e os terceiros filmes.

Eu pergunto: qual é o meu clássico absoluto de todos os tempos? The Dark Knight, claro. É um filme que, na minha opinião, coloca o herói em outro patamar. Bom, anunciaram que haveria uma continuação, que hoje conhecemos como The Dark Knight Rises. As pessoas não gostaram muito, enquanto outros, incvlusive a crítica, por mais incrível que pareça, adorou o filme, dizendo que finalmente era um filme de verdade do Batman. Mas então por que as pessoas reclamam tanto? Será mesmo que é só por causa dos furos de roteiro, inerentes a qualquer obra de ficção, ou será que o problema está na expectativa pela superação de seu antecessor? Para mim, o fator expectativa conta mais do que a qualidade do filme. Eu não esperava muito, mas assisti e gostei demais, a ponto de superar meu querido "Dias de um Futuro Esquecido". Se você vai para o cinema achando que o filme tem a obrigação de fazer melhor que seu antecessor, você pode estar se enganando. O que um filme tem de fazer é entregar um bom resultado, mesmo que ele não supere o capítulo que o precede.

X-Men: Apocalipse tem sim suas falhas, que filme não tem? Mas, a não ser que voce seja um fã muito chato, elas não atrapalham em nada o que o filme promete. O vilão é fraco, mas os da Marvel tambem são! Um ponto que me incomoda, e pelo que tenho visto, não só a mim, são os heróis que, após duas décadas, continuam com a mesma cútis. Por outro lado, todo o drama pessoal de Magneto (que derrapa no final) consegue trazer peso para que a história se arquitete. Os mutantes que conhecemos, a equipe que conhecemos, com Jean, Ciclope, Noturno, Tempestade... cara, que coisa linda de se ver! As cenas de ação são muito bonitas, o filme é muito divertido e os personagens que precisam ser explorados NESTE MOMENTO, são explorados. Eu sei, galera, tem o Fera, tem a Psylocke, tem um monte de coisas que precisam ser melhor desenvolvidas, mas tudo o que tenho a dizer é: UMA COISA DE CADA VEZ.

O filme vale muito a pena, ainda mais se voce considerar que a linha cronológica do cinema não é a mesma dos quadrinhos. Você precisa ter isso em mente, porque se ficar preso aos Quadrinhos, apenas ao que acontece nos Quadrinhos, você só vai se estressar. "Mas quem faz isso nos Quadrinhos é outro personagem!" Não se apeguem a essas coisas, é a linha do Cinema, se divirtam com ela, porque no final das contas é tudo apenas entretenimento. Não se apeguem ao que o filme anterior fez, ele é uma sequencia, sim, mas também é um capítulo individual na saga dos mutantes.

Concordo com o Questão: nota 8.

Top 7 fatos sobre o Pantera Negra


7 O Pantera Negra surgiu como um personagem secundário em Quarteto Fantástico
A maioria dos personagens da Marvel surgiram como secundários ou convidados de historias de personagens principais, o Pantera foi um deles
 
6 O Pantera Negra foi inspirado em dois heróis Pulps
Apesar da principal inspiração do Pantera Negra ser Lothar o príncipe das 7 nações, que também é lutador marcial e gênio cientifico, ele também foi inspirado no Fantasma que tinha um legado passado de pai para filho e defendia a fictícia nação de Bengali.
5 Wakanda e os panteras negras existem há 10 mil anos
Wakanda é a nação mais avançada tecnologicamente da Terra no universo Marvel, mas também é a civilização mais antiga que se tem noticia na terra do universo Marvel, o Pantera Negra também existe  sendo o primeiro rei da nação.
4 Wesley Snipes quase foi o Pantera Negra
Depois do sucesso de Blade que foi o primeiro filme feito pela Marvel Estúdios, o próprio Snipes escreveu um roteiro onde ele seria o personagem, mas devido ao grande orçamento do filme comparado ao pequeno estúdio na época o filme foi engavetado, porem foi dito que grande parte das ideias desse roteiro podem ser utilizadas no filme solo do Pantera Negra.
3 Pantera Negra Rage foi a primeira Graphic Novel da Marvel
Apesar da DC ter sido pioneira nas Graphic Novels, o Pantera foi o primeiro personagem da Marvel a experimentar o formato narrativo.
 
2 Ele foi o primeiro super herói negro ( Ou quase)
Vamos deixar de lado Lothar nessa pois tecnicamente ele ser um Pulp Hero, super heróis são todos os heróis criados depois do Super Homem que possuam identidades secretas e foram criados no estilo narrativo do mesmo, apesar de Lothar ter surgido muito antes (década de 20) e ser um príncipe, lutador e gênio, mesmo assim não se categoriza como super heroi tecnicamente deixando assim o premio de super heroi negro para o Pantera Negra.
1 Ele foi criado com esse nome antes dos Panteras Negras
Isso mesmo oficialmente a marca Pantera Negra foi criada ANTES do movimento politico social dos Panteras Negras que foram criados oficialmente em 1966 e o Pantera Negra surgiu em 1961, devido a polemica com os Panteras Negras Marvel mudaria o nome do Pantera para Leopardo Negro durante algumas poucas edições após o surgimento do  grupo Panteras Negras.

Game of Thrones S2 E6 - Segura a porta!


É, em português não fica tão emocionante.

Então, caros leitores, se os dois episódios anteriores foram bem mornos, o capítulo de domingo passado da temporada atual de Game of Thrones compensou tudo isso com muita ação, emoção e revelações.
Apesar do frenesi que viria a seguir, o episódio começa devagar, mostrando todo o imbróglio político nas Ilhas de Ferro e que o Theon será para sempre zoado porque recebeu o lico de cair pinto do Ramsay.
O Mindinho, aquela velho pedófilo, continua a sua peregrinação para dar uns beijinhos na Sansa Stark - se ele soubesse que ela tem os poderes da Fênix. Talvez o coroa volte a ter alguma chance, já que a própria Sansa não contou sobre o encontro para seu irmão, o Jon Snow. Falando no "ressurgido", Jon Snow continua com o seu receio de entrar em batalhas, mas desta vez pareceu um pouco mais animado ao saber que o Peixe Negro tem o seu próprio exército e que pode ajudar na luta contra os Boltons.
Ainda tivemos a conclusão do resgate da Daeneyers e a cansativa saga da Arya. Mais alguém muda de canal quando começa o plot Arya?


Pronto, depois de tudo isso, pareceu que tinha começado um novo episódio. Aquela caverna onde o Bran estava, que também era mais parada que o Polvo na frente do sexo oposto, ficou agitada e reveladora.
Tudo começa com o Bran dentro de mais uma visão, onde é relevado para o jovem Stark, que quem criou os Andarilhos Brancos foram os garotos da Terra do Nunca. Sério, aqueles moleques não parecem os genéricos do Peter Pan? Descobrimos também que Bran pode ser tocado, mesmo na sua forma "astral", e foi isso que aconteceu durante nesta visão. Depois de ser tocado pelo líder os Andarilhos, Bran volta e descobre que, graças a sua burrice, os Gelosos podem entrar na caverna e pegar todo mundo de jeito; não demora muito, e os inimigos chegam para invadir o local. Mostrando que a zoeira é maior que 8.000, Bran, ao invés de fugir com a rapaziada, decidi passear mais um pouco dentro das visões. Enquanto isso, os garotos da Terra do Nunca juntamente com a Meera(?), enfrentam os Andarilhos e seus asseclas. Quando tudo parecia perdido, a guria, Meera, simplesmente atira uma lança e destrói um Andarilho Branco - detalhe que isso passou despercebido, graças a cena que vem a seguir. Conseguindo ganhar um tempo, graças ao sacrifício do ultimo Peter Pan e do Lobo Summer - isto também passou despercebido graças a cena que vem a seguir - Meera consegue fugir com Bran e Hodor.
Agora, a cena mais impactante e emocionante de toda a série. Mesmo com o sacrifício dos seus amigos, a garota não conseguiria escapar com Bran, pois, apesar de sair da caverna, eles logo seriam alcançados pelos capangas dos Andarilhos. Num momento ímpar, Bran consegue fazer com que o Hodor do passado conseguisse ouvir os gritos da Meera do futuro. E o grito da garota entoava as seguintes palavras: "Hold the Door!" Com toda a bagunça temporal, o jovem Hodor do passado entrou num colapso mental e, simplesmente, limitou o seu vocabulário à..."Hodor!" Aparentemente, o Hodor do presente morreu tentado segurar a porta!

Vejam vocês!

O que vosmecê achou disso? Um episódio assaz revelador. Alguns pontos muito interessantes, mas que na minha visão, deixam algumas falhas. Entendam, muito bom mostrar quem foram os criadores dos Andarilhos Brancos, todavia, fica o questionamento de porquê os seus criadores não conseguem derrotar suas criações. Quer dizer, eles criaram algo, mas não tinham um alternativa caso tudo desse errado? Achei isso meio vago. Quanto ao Hodor, muito mais importante que a revelação da origem do nome, é o fato de que agora temos a inclusão da teoria do paradoxo temporal em Game of Thrones. Os mais aficionados diriam que o Bran foi a causa da loucura do Rei Louco. Bom, acho que isso não será explorado nessa temporada.
Para concluir, duas coisas: Assim como o Jon Snow, a Meera conseguiu matar um Andarilho Branco com, aparentemente, um metal comum. Isso reforça a teoria de que a menina é a irmã gêmea de Jon Snow.
E, só para variar, mais um lobo foi embora. E, sinceramente, esse foi sem razão. Não precisavam sacrificar o lobo naquela cena. Mas é como dizem: "Se é duro ser um Stark, experimenta ser um lobo dos Starks!" Aguardemos os próximos episódios!




 
HQFan © 2015 | Direitos reservados a Ishin Produções