Quadrinhos através das "Eras"



A popularização de séries através de quadros, iniciou em 1895 com Yellow Kid, um personagem que tinha estampado em sua camisa amarela as 'falas e textos' referente as cenas que eram vistas pelo leitor. Posteriormente essas cenas deram lugar, nos quadros, aos balões. Devido a praticidade e estética. Óbvio que antes disso o ser humano já havia, por necessidade de comunicação, pintado cavernas, quadros e vitrais . O fundamento principal da Banda Desenhada, é a comunicação que neste caso vale-se da junção Imagem/Texto para narrar histórias. 


   Yellow Kid foi apenas o começo do que viria se solidificar principalmente na década de 30. Até o fim dessa década quadrinhos eram publicados diariamente ou semanalmente em tiras de jornais ou similar. Somente nessa década eles realmente passaram a ter a estrutura de revista de quadrinhos, ou seja quadros, com texto e imagem embutidos em páginas. Já nessa fase os balões de díalogo eram utilizados para narrar as histórias.
   Apenas para encerrar esse resumão histórico acerca da origem dos quadrinhos, essa época os quadrinhos tinham nomes ilustres como Tarzan, Buck, Mandrake, Fantasma, Dick Tracy, Flash Gordon, X-9 e personagens Disney. Em 1938 surgiria o Super-Homem, criação de Joe Shuster e Jerry Siegel, que popularizou o genêro heróis e sedimentou uma nova era dos quadrinhos. Esse fato abriu portas para a criação de Batman, Capitão América, Mulher-Maravilha e todo um panteão de heróis nas próximas décadas. Essa fase, entre 1938/1955 é considerada a Era de Ouro dos quadrinhos americanos, e aquela que popularizou o arquétipo do herói.
Action Comis 1 - O início da era dos Heróis

 Quadrinhos através das 'Eras'


Vamos falar rapidamente de outras 'Eras' de acordo com a cronologia história e evolução dos quadrinhos americanos:
  Era de Prata - 1956/1970 - A Era de Prata é a fase que inicia com os quadrinhos sofrendo o desinteresse pós 2ª Guerra Mundial, e recebendo alcunha de prejudicial a adolescente e jovens sendo inclusive visto como fator de aumento na criminalidade. Muito disso corroborado pela tese de Fredric Wertham, um psicólogo que perseguiu os quadrinhos publicamente e levou à queimas em massa de revistas e a censura criada com o Comics Code Authority. A era de prata também é o marco da criação da Marvel e de seu panteão (Homem-Aranha, Quarteto Fantástico, Hulk, Homem de Ferro, Thor, Vingadores) em suma nas mãos de Stan Lee e Jack Kirby. Além de ser mais popular entre os fãs já que revelou grandes nomes da indústria que seguiram nas décadas seguintes como : John Romita, Gil Kane, Carmine Infantino, Denny O'Neil, Roy Thomas, Neal Adams, Curt Swan, John Buscema e outros. Além disso, a recriação do mito do Flash em 1956, estabelecendo Barry Allen no lugar de Jay Garrick, a criação de Terras Paralelas diferentes umas das outras, e a luta contra o Comics Code para iniciar a fase de maturidade nos quadrinhos também ocorreram nessa era.

Showcase #4 - A recriação do Flash populariza o uso de Terras Paralelas

         Era de Bronze - 1970/1985 - Com o caminho das pedras iniciado na fase anterior, essa época dos quadrinhos é marcada pelo início de temáticas adultas, com questões políticas, críticas sociais, racismo, drogas, pobreza e etc. Muito disso deve-se pela série Lanterna Verde/ Arqueiro Verde de Denny O'Neill e Neal Adams, que revelavam aspectos da época nos EUA e principalmente problemas mais calcados na realidade. Além disso a estética artística dos quadrinhos também muda com desenhistas usando traços mais realistas. Outra história marcante que inicia a transição da Era de Prata a Era de Bronze é a morte de Gwen Stacy , uma das principais personagens das tramas de Homem-Aranha, o que foi visto como uma decisão editorial de coragem.
    
Abordagens mais realistas são vistas na era de Bronze.
    
   Era de Moderna - 1985-87/Atual - Assim como nas demais eras, existem dificuldades em precisar realmente a transição exata, mas a Era Moderna tem como principal influência as obras clássicas Cavaleiro das Trevas (Frank Miller) e Watchmen (Alan Moore). Conhecidas por dar tom mais sombrio e pesado ao mundo dos heróis e por ditar o ritmo de histórias ao longo dos anos. Além delas o evento Crise Nas Infinitas Terras da DC Comics, promoveu uma 'remodernização' da origem de seus principais personagens e iniciou a tendência dos 'Reboots' (algo como zerar a cronologia e começar um novo ciclo). O foco em obras adultas desenvolveu editoras como a Vertigo. A ascenção de novas propostas editoriais como a criação da Image Comics e Millestone (focada em Heróis Negros) e a popularização de Graphic Novels também são desta era.


Temas Relacionados:
75 anos Flash
Batman 75 anos

Confira Também...

0 comentários