Coletivo Tesla lança Dies Irae na Bienal de Quadrinhos de Curitiba

E, se tudo aquilo em que você acredita perdesse o sentido? Uma chuva de deuses mortos lança sobre a terra a dúvida e a reflexão – para dentro e para além do texto – sobre a realidade. Esse é o enredo de Dies Irae, livro de história em quadrinhos que será lançado na Bienal de Quadrinhos de Curitiba. O evento ocorre de 8 a 11 de setembro, no Museu Municipal de Arte (MUMA). 

Dies Irae - Resenha HQ nacional Durante toda a Bienal, os autores atenderão o público na mesa 12 do espaço Artists Alley. Dies Irae é assinado pelo coletivo Tesla, de Caxias do Sul (RS), formado por Rafael Rodrigues (escritor), Adan Marini (ilustrador), Thiago Danieli (ilustrador), Frank Tartarus (escritor e ilustrador) e Luciana Lain (colorinista).   Inicialmente lançado em formato digital, publicado em oito capítulos, o livro ganhou versão impressa – remasterizada, completa e encadernada – com 104 páginas onde os autores e ilustradores se revezam nas oito partes da história. Dies Irae é financiado pelo fundo municipal de cultura de Caxias do Sul, o Financiarte. O valor de capa é R$ 25. 

Sinopse Amanhã. Numa época onde os limites entre real e virtual são frágeis como a linha que divide verdade e mentira, uma chuva de mortos, composta por deuses de diversas culturas humanas, cai sobre o planeta, espalhando destruição e pondo em xeque aquilo que conhecemos por realidade. Enquanto governos tentam manter segredos, pessoas comuns são afetadas de diferentes formas e buscam sentido na luta pela sobrevivência em meio àquela que pode ser a última história da humanidade.  
Dies Irae  104 páginas
Valor: R$ 25
 História e Roteiro: Rafael Rodrigues e Frank Tartarus
Editor: Frank Tartarus
Arte: Adan Marini, Frank Tartarus e Thiago Danieli
Cores: Luciana Lain
Diagramação: Jamwork
Impressão: Gráfica Murialdo  
Contato: Marcelo Aramis | (54)9246.8383
Valquíria Vita | (54) 9711.4447

Confira Também...

0 comentários