"O povo do Ártico, com uma mistura de terror e orgulho chama o fenômeno de... Prismas de Gelo!"


Na semana passada, através da Rede Brasil, Saint Seiya voltou à tv aberta brasileira. O sucesso do retorno foi tão grande, que o anime bateu o recorde de audiência do canal e tirou do ar o site da emissora. Logo após Seiya e sua turma, ainda tem Dragon Ball Z.
Muito bom, pude acompanhar esporadicamente alguns episódios e a nostalgia é maravilhosa. Recomendo para todos aqueles que assistiram ao anime na Tv Manchete, a sensação é muito parecida.


Bom, hoje foi mais um dia que consegui acompanhar um episódio ao vivo. E foi justamente aquele no qual Hyoga conta a origem do nome do seu golpe, o Pó de diamante. 
É interessante que, quando criança, não nos apegamos aos detalhes que são passados pelos programas que gostamos e acompanhamos. Neste episódio em questão, o Cavaleiro de Cisne dá uma curiosa e importante informação sobre um fenômeno que realmente ocorre nas regiões geladas do planeta. Apesar de no anime / mangá chamarem de Pó de Diamante, o mais correto seria chamarmos de Prismas de Gelo.


Prismas de Gelo são precipitações de cristais de gelo não ramificados, na forma de agulhas, colunas ou placas. Frequentemente são muito finos, parecendo suspensos no ar. Esses cristais podem precipitar a partir de uma nuvem ou de um céu descoberto e ocorrem em condições de temperaturas muito baixas e massas de ar estáveis. Cintilam quando refletem a luz solar, sendo então chamados poeira-de-diamante (‘‘diamond dust’’). Nas regiões polares a presença de prismas de gelo provoca fenômenos ópticos,como pilares e halos luminosos.

É verdade que o Kurumada é um desenhista mediano e um roteirista com boas ideias e nem tão bom desenvolvimento, todavia, é inegável a inteligência do artista no que tange os nomes dos personagens e dos golpes. Provavelmente teve uma grande equipe auxiliando e trazendo o maior número de referências na criação de Saint Seiya, mas Masami Kurumada merece todos os elogios ao transformar toda essa informação em algo útil para a história do seu mangá. Se alguém têm dúvidas sobre essas ótimas referências usadas em Saint Seiya, recomendo que pesquisem sobre Aldebaran, o Cavaleiro brasileiro.