Review: Lúcifer Piloto

Lúcifer se anunciou como uma serie baseada no universo Vertigo, inclusive deram uma grana para o Neil Gaiman falar bem dela nas redes sociais, o  jabá foi forte, mas nem mesmo o tio Neil conseguiu disfarçar algo já demonstrado no trailer que a serie não tinha nada com o material dos quadrinhos, mas pelo menos foram mais honestos que Quarteto Fantástico.
(Lúcifer nos Quadrinhos recomendo o povo ler)
Ao contrario de Supergirl  que saiu recentemente com seu piloto que se volta a essencia da personagem, Lúcifer foge completamente do conceito do personagem, ele é brincalhão como uma versão light de Gabriel da serie Sobrenatural, inicialmente ele está curtindo a vida na terra enchendo a cara e indo atrás de mulheres, quando ele descobre que ao sair do inferno os demônios que lá viviam começaram a aprontar na terra e mataram pessoas inocentes, Lúcifer então se sente culpado (isso mesmo!) por isso e decide caçar os demônios que estão saindo da linha como um anjo protetor e vingador da humanidade com uma certa atitude.

(Lúcifer dando uma voltinha pela cidade e curtindo a vida)

Sim, saiu totalmente do personagem dos quadrinhos, para completar ele se une a uma policial para começar a ir atrás de crimes sobrenaturais e os dois tem uma certa química de eles vão ou não vão ter um lance, ela é imune aos poderes dele por  ter fé, assim como as pessoas que tem fé na serie tem uma certa resistência a poderes sobrenaturais.


Além dessa desvirtuação do personagem, a historia do piloto é muito fraca, depois disso tudo o que fica é o sentimento de desperdício, o ator que faz Lúcifer apesar de não ter nada haver fisicamente com o personagem e a abordagem é bem diferente dos quadrinhos, acredito que é um bom ator com presença e talvez pudesse interpretar o personagem corretamente se tivesse um bom roteiro e direção para se guiar,

Confira Também...

0 comentários