Mega Man: Gringos surtam ao descobrir que existe um HQ Brasileira do personagem


Sites gringos consideraram a versão brasileira "politicamente incorreta"
Mais de 20 anos atrás no brasil saia uma versão de Megaman, eu originalmente conhecia o personagem dos vídeo games, mas nunca fui fã dele e nem mesmo achava o seu jogo interessante, foi somente lendo a versão brasileira cujo editor chefe foi Sergio Peixoto Silva (o mesmo cabra da Animax) que contava com diversos escritores e desenhistas brasileiros, alguns que se tornaram grandes nomes do mercado nacional, foi que comecei a gostar do personagem.

O mundo de mega max era distópico, ele acordou anos mais tarde e não tinha mais a ajuda do seu criador, personagens secundários como Roll tiveram seus poderes ampliados e se tornaram tão poderosos quanto o Mega Man, sem falar que o Dr Willy se tornou um vilão muito mais sombrio e inteligente que sua versão dos games.
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto
Esse clima Dark não foi aprovado pelos críticos de games americanos, oficialmente a Capcom autorizou a criação dessa revista, sendo assim considerada canon (pelo menos seu universo alternativo realmente existiu), então não é considerada uma "versão pirata".

Muitos deles (apesar de ter muitos grupos feministas no meio) não gostaram do envelhecimento físico e mental de Roll e o aumento de seus poderes, chegando a acusar a revista de ser machista.
Resultado de imagem para megaman brasil
No mundo do Megaman brasileiro se passa 30 anos depois do ultimo jogo da franquia de Megaman, Doutor Willy jogou uma bomba atômica matando o doutor light que em seus últimos momentos de vida ajudou a dar melhorias em todos os heróis que despertam no futuro, os robôs em sua maioria ficaram loucos e matam humanos por quase nada, exceto Dr Willy que se tornou praticamente senhor do mundo, agora os heróis aliados de Megaman devem vencer Willy e salvar o mundo, uma premissa muito boa e até ousada para um personagem desses e que ao que parece não foi muito apreciada pelos críticos atuais gringos que descobriram a revista mais de duas décadas depois.

As primeiras 5 edições foram desenhadas após os desenhistas serem selecionados por um concurso, já os roteiros ficaram com Jose Roberto, mais tarde diversos outros desenhistas e escritores em inicio de carreira continuaram o projeto.
Confira a Wikia feita por gringos aqui e e um grupo de fãs americanos (que até sofreram preconceito por gostar da revista) aqui 
Veja abaixo um dos videos gringos da surpresa dos americanos sobre a revista
guest author area 51  Questão
Profundo conhecedor da cultura pop, fã de conspirações/mitos e lendas é o principal meio de arranjar uma treta com famosos e pseudo-famosos da web.. Twitter / Facebook