Header Ads

test

Star Wars - Cena deletada volta a ser canônica e gera polemica


A Trilogia original de Star Wars sempre tratou o império como uma ditadura autocratística na figura do imperador, porem o império estatizou 97% das empresas no território da republica, assim essas empresas e outras fora do território com medo do Império financiaram a Rebelião, o controle ficou exclusivo do Estado Imperial, inclusive o banimento da religião da Força, que entre os Rebeldes eram uma das grandes bandeiras.

George Lucas já tinha afirmado no passado que o Império era uma alusão a todas as ditaduras e governos autoritários do passado, mas que grande parte da inspiração era da União Soviética, uma das razões do que o filme na época foi banido pelo regime soviético, pelas similaridades entre o Império e a União Soviética.

No universo expandido dos quadrinhos, livros, series e etc, isso ficou evidente, mas é mais explicito em uma cena deletada, na serie animada Rebels ficou evidenciado na era Disney, agora os quadrinhos trazem de volta esses elementos, muitos novos fãs ficaram chocados com essa ligação entre o império e a união soviética, dizendo que a Disney e Marvel deveriam voltar atrás nessas ideias, apesar do próprio George Lucas ter confirmado essa ligação.

Na cena que você pode conferir mais abaixo ocorre o seguinte dialogo:
“A Rebelião está se espalhando e eu quero estar do lado certo – o lado em que acredito”, diz Biggs. “Sim. Enquanto isso, estou preso aqui ”, responde Luke, parecendo desanimado ao explicar que suas responsabilidades na fazenda do tio o forçaram a cancelar sua inscrição na Academia mais uma vez.
Biggs não tem paciência para essas desculpas. “De que adianta todo o trabalho do seu tio se o Império resolver tomá-lo? Você sabia que eles já começaram a estatizar o comércio nos sistemas centrais? Não demorará muito para que seu tio seja apenas um escravo trabalhando para ‘a glória do Império’. ”
Há ainda mais evidências no universo expandido de Star Wars que indicam uma política econômica centralizada por parte do Império. De acordo com Wookiepedia, uma enciclopédia on-line do universo expandido de Star Wars, a versão do imperador Palpatine das políticas anticapitalistas era conhecida como “imperialização”, um programa que incluía “o controle estatal e a centralização dos procedimentos econômicos… [e] empresas comerciais. ”
Uma importante subtrama do recente livro Star Wars: Thrawn mostra como a imperialização arruinou o planeta de mineração Lothal, substituindo a inovação pelo clientelismo e levando ao trabalho forçado, à destruição ambiental e ao massacre de manifestantes pacíficos.