Header Ads

test

Crise na Terra X: melhor coisa feita com os personagens da Dc... depois dos filmes do Christopher Reeve.

A Dc da televisão consegue ter êxito onde a Dc do cinema falha completamente!

Na semana passada foi ao ar o crossover das séries heróicas da Warner, intitulado como Crisis on Earth X (Crise na Terra X em português). O super evento que reúne personagens de Arrow, Supergirl, Legends of Tomorrow e Flash, bateu recordes de audiência e se tornou o mais bem sucedido crossover desde o primeiro encontro entre o Arqueiro Verde e o Flash em 2013.

Um reconhecimento merecido, pois, Crise da Terra X é sem dúvida alguma a melhor apresentação dos personagens da Dc Comics fora dos quadrinhos, depois dos filmes do Cristopher Reeve. Por mais que os fãs da saga Nolan tentem discordar, os filmes do Batman não despertam a nostalgia e alegria que o encontro televisivo conseguiu fazer.



É o quadrinho em live-action


Uma das grandes falhas da Dc nos cinemas é a falta de habilidade em levar os personagens de forma convincente para a grande tela. Sempre fica aquela sensação de que os proprietários têm vergonha dos seus produtos... sem coragem para colocar, de fato, personagens de hq em live-action.

O próprio Batman do Nolan é prova disso. Aquele não é o Batman, é apenas um policial treinado que faz um bico "por fora". Se retirassem o nome do personagem do título, ficaria a mesma coisa. Em nenhum momento fizeram questão de assumir o lúdico, o fantasioso... o entretenimento.

No crossover das séries é justamente o contrário. Temos os personagens dos quadrinhos sem nenhuma vergonha, e ainda com toda pompa e elegância. Ainda que algumas coisas possam parecer vergonhosas, ninguém se importa, porque é assim mesmo que acontece nas histórias que curtimos desde sempre. Convenhamos, muitas coisas ali não fazem sentido, mas relevamos porque o intuito é realmente sair do lugar comum, é apresentar situações completamente fora do cotidiano.

E os heróis da CW se mostram dessa forma: uniformizados, com diálogos fora da realidade, com super poderes e ação desenfreada. Em outras palavras, são as páginas transferidas para a televisão.


História amarrada, divertida e emocionante 


É exatamente isso. No caminho inverso do filme da Liga da Justiça, em Crise na Terra X não temos  um encontro de heróis de forma rasa, sem sentido e sem nenhuma emoção. A história aqui é redondinha... faz muito sentido e... putaqpariu... muito emocionante. 

Este é o primeiro crossover onde ninguém se junta (inicialmente) para combater um inimigo em comum. Dessa vez, a reunião é por algo altruísta, lindo... amoroso. Todos estão reunidos para celebrar o casamento de Barry Allen e Iris West.

Olha, digo sem medo de errar: se houvesse apenas os festejos do casamento, todo o programa já valeira a pena. É exatamente por isso que Crise na Terra X se sobressai a qualquer outra produção da Warner, aqui não é preciso acontecer batalhas entre heróis ou vilão contra herói... aqui, só os diálogos já te convencem que tudo vale a pena... que a espera anual pelo crossover não foi em vão. 

Se a interação entre os personagens já deixa qualquer fã feliz, o restante da história e as sequências de luta só triplicam a empolgação. Nada acontece por acaso. E, por menor que seja o orçamento da Warner na tv, nenhum CGI te deixa incomodado - como no caso do sorriso do Cavill em JL.


E se os diálogos e cenas de ação são excepcionais, a parte final do crossover desperta um sentimento no espectador que não é comum nesses programas: a emoção. Porém, não é emoção de alegria ou felicidade... é de tristeza... lágrimas... coração partido!

Neste ponto, eu quero fazer uma pergunta: Como você se sentiu ao assistir a morte do Superman em BVS? Não precisa mentir, pois com certeza foi com indiferença. A cena pode ter eclodido qualquer tipo de sentimento, menos emoção. 

Pois em Crise na Terra X você realmente chora com a morte do Doutor Stein. E fica claro que o programa obteve sucesso na sua ideia, quando você lamenta a morte do personagem mesmo não sendo um espectador assíduo da série. Aliás, um dos maiores méritos desse crossover é não deixar a audiência perdida. Ainda que o espectador nunca tenha assistido nenhuma das produções, consegue acompanhar a história sem nenhum problema.

Então, quando a morte de um velhinho - personagem do centésimo escalão da Dc Comics - consegue ter mais impacto que o sacrifício do Superman, quer dizer que a Warner do cinema está fazendo muita coisa errada.


Enfim, é possível rir, chorar e se divertir com Crise na Terra X. Ainda bem que alguns produtores entendem realmente o produto que têm em mãos e conseguem entregar algo relevante para o público. A única coisa a se lamentar é que a Warner da tv não recebe o devido orçamento financeiro. E, claro, que os responsáveis pela parte de cinema não se dão nem o trabalho de assistir e entender como tudo pode dar certo quando personagens e fãs são respeitados.

Valeu, até a próxima !!

guest author area 51  Toddy Honesto
Bacharel em Publicidade e um duro convicto. Não tem dinheiro para comprar HQ´s, ir ao cinema ou Netflix. Busca sempre o Sim, porque o Não já é certo. Pai da Sofia, a cachorra cantora.. Twitter / Facebook

XXXXXXXXXXXXXX