Documentário sobre Cosplays precisa de ajuda financeira do público!


O projeto para o documentário "Cosplay - Uma cultura diferente" precisa da sua ajuda. Você tem coragem de apoiar algo benéfico?



A idéia deste documentário é mostrar, de forma didática e ao mesmo tempo prática, o que é, como surgiu, como chegou por aqui, o quanto cresceu, os tipos de preconceitos que ainda há, e o que poderia ser feito para tudo melhorar.

Há convidados ilustres, importantes, desconhecidos, tanto cosplayers, quanto organizadores de eventos, artistas de várias áreas, novos e antigos neste "mundo cosplay".

Neste documentário, mostraremos tanto os encontros e eventos em que os cosplayers participam, como um pouco de suas vidas pessoais, e como agem em cada momento.

O cosplay iniciou-se como uma brincadeira, e hoje, se torna um hobby, e em alguns casos até um meio de vida/trabalho. Ainda há muita discriminação e preconceito, por ser uma cultura diferente da mostrada na televisão e na mídia em geral, e precisa ser conhecida de uma forma mais ampla e menos sensacionalista. E este é o meu objetivo: abrir os olhos das pessoas para o que é e o que realmente representa o cosplay na vida das pessoas!


Preciso da sua ajuda para concretizar este trabalho, pois este é apenas mais um passo que dou em prol de um mundo melhor e mais justo. E, infelizmente, há gastos para que este documentário seja concretizado, tal como pagar equipe, aluguel de equipamento, transporte, etc.

Gostaria de pedir a sua colaboração para levar adiante este projeto, que faz parte de um conjunto de projetos que tenho para fazer de documentários e webséries sobre o assunto.

Inicialmente será um documentário lançado online, porém, pretendemos lançar em mídia física também em qualidade maior, e com extras, para quem tiver vontade de obter para coleção e divulgação sobre o mundo cosplay.

Se você se interessa e/ou faz parte deste meio, e quiser/puder contribuir, agradeço, de coração!

ORÇAMENTO
O orçamento será utilizado da seguinte forma:
  • Aluguel de equipamentos e pagamento de diária da equipe;
  • porcentagem do site de financiamento coletivo (12% pro Kickante);
  • transporte e gastos para cada diária (equipe e participações);
  • editor de vídeo e animador das vinhetas.
​META: 24.500,00 (normalmente, para se fazer um projeto destes, ainda que "meia boca", custaria NO MÍNIMO R$90.000, porém, graças à apoio de alguns profissionais da área, e vários descontos, seria possível fazer por este preço mais enxugado apenas pela causa).
TÓPICOS ABORDADOS
 Como o assunto é bem extenso, em relação ao universo dos cosplayers, neste primeiro documentário, teremos foco na história do cosplay pelo Brasil e pelo mundo, relatos sobre como o cosplay mudou positivamente a vida das pessoas, e alguns preconceitos que rolam, tanto de gente que não faz parte deste grupo, quanto internos. Será abordado um pouco sobre tipos de assédio que ocorrem neste meio, mas, este assunto terá uma abordagem maior no segundo documentário, que dependerá deste primeiro ser finalizado, para haver a sequência.

Você pode contribuir a partir de 10 reais, fazer doação anônima ou com algum dos valores que contém algum tipo de "recompensa", pelo crowdfunding (financiamento coletivo), diretamente pelo Kickante, ou, se preferir, pelo Apoia.se ou até mesmo pelo Padrim.

Padrim: https://www.padrim.com.br/YattaLog
Apoia.se: https://apoia.se/yattalog
Kickante: https://www.kickante.com.br/campanhas/cosplay-uma-cultura-diferente

Há apenas 30 dias restantes, e ainda não chegou a 1% do mínimo necessário. Espalhe bastante, ajude no que puder, mesmo que seja apenas 10 reais, e pedindo para amigos e familiares também darem uma ajuda. Esta campanha é importante, porque muitos cosplayers já sofrem muitos abusos e preconceitos, e muitas pessoas que tinham este hobby como um meio de fugir de preconceitos e até mesmo da depressão, chegaram a desistir por conta deste tipo de problema. Ajude nesta luta, apóie nossa causa!

guest author area 51  Yatta
Ator, diretor, dublador, músico, jornalista, colecionador viciado em filmes e games, sonha em ter seus filmes passando em cinemas e no Netflix e atualmente está lutando para conseguir uma chance na Praça É Nossa. Twitter / Facebook